Está aqui

Cada vez mais famílias não conseguem pagar água, luz e gás

De acordo com os dados do Ministério da Justiça, as dívidas até 500 euros aumentaram 54% entre 2013 e 2014, sendo que a maioria diz respeito a fornecimento de bens e serviços. Dívidas com água, luz e gás cresceram 10% neste período.
Foto de Paulete Matos.

Em 2014, deram entrada no Balcão Nacional de Injunções 206 980 dívidas, face às 185 024 registadas em 2013. As dívidas de montante inferior a 500 euros foram as que mais contribuíram para este aumento.

No ano passado, foram comprovadas no BNI 62 164 dívidas de valor inferior a 500 euros, mais 21 765 do que em 2013, o que representa um crescimento de 54%. A maioria destas dívidas diz respeito a fornecimento de bens e serviços. Dívidas com água, luz e gás cresceram 10% neste período.

Segundo confirma a coordenadora do Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado (GAS), da Deco, Natália Nunes, "são cada vez mais as pessoas que pedem ajuda na associação com contas de água, luz, gás e telecomunicações para pagar. Muitas delas já em fase de injunção. No entanto, e apesar do reconhecimento da existência da dívida, não têm dinheiro para pagar".

A responsável assinala que dão entrada na associação muitos pedidos de ajuda "para resolver problemas de dívidas de serviços essenciais, normalmente de pessoas que já deixaram de pagar todos os outros créditos e agora falham estes".

“Optam por deixar de pagar a luz, porque normalmente esta é a fatura que mais pesa no orçamento familiar, depois vem a água e, por fim, os chamados pacotes de telecomunicações”, frisa.

Termos relacionados Sociedade

Comentários

Adicionar novo comentário