Está aqui

Agenda

E.g., 23/10/2017

23 Outubro

Doclisboa

Mais informações e programa.
Lisboa, São Jorge, Cinema Ideal, Culturgest e Cinemateca.

Tribuna Pública dos trabalhadores da PT

Mais informações.
Porto, em frente ao edifício da PT - na Tenente Valadim, das 12h às 14h.

Exposição intitulada "Alípio de Freitas: muitas vidas numa só"

Mais informações.
Setúbal, Escola Superior de Educação de Setúbal (ESE/IPS).

Ciclo de Cinema: “Quando o cinema intervém”

“Os respigadores e a respigadora”, de Agnès Varda.
Lisboa, Casa da Achada – Centro Mário Dionísio, 21h30.

Sessão especial de “A Fábrica de Nada”, de Pedro Pinho

Com Tiago Hespanha e Abílio Hernandez. Ver cartaz.
Coimbra, Teatro Académico Gil Vicente, 21h30.

Doclisboa: Foco - B’Tselem

Sessão seguida de debate com a presença de Helen Yanovsky (B’Tselem). Mais informações.
Lisboa, São Jorge – Sala 2, 21h30.

24 Outubro

Doclisboa

Mais informações e programa.
Lisboa, São Jorge, Cinema Ideal, Culturgest e Cinemateca.

Exposição intitulada "Alípio de Freitas: muitas vidas numa só"

Mais informações.
Setúbal, Escola Superior de Educação de Setúbal (ESE/IPS).

25 Outubro

Doclisboa

Mais informações e programa.
Lisboa, São Jorge, Cinema Ideal, Culturgest e Cinemateca.

Sessão para escolas - Teatro: Embarcação do Inferno, de Gil Vicente

Pel' A Escola da Noite / Cendrev. Mais informações.
Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo, 11h e 15h.

 

Exposição intitulada "Alípio de Freitas: muitas vidas numa só"

Mais informações.
Setúbal, Escola Superior de Educação de Setúbal (ESE/IPS).

Conferência: "O presságio d'alva como que tornou a cidade mais sonora": sons, espaços e vida quotidiana em Lisboa no final da Monarquia Constitucional

Com João Silva (Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança (INET-md), FCSH-UNL). Mais informações.
Lisboa, Sala do Conselho da UACS – Rua Castilho 14 , 18h.

Sessão especial de “A Fábrica de Nada”, de Pedro Pinho

Com Pedro Pinho. Ver cartaz.
Santarém, Teatro Sá da Bandeira, 21h30.

26 Outubro

Doclisboa

Mais informações e programa.
Lisboa, São Jorge, Cinema Ideal, Culturgest e Cinemateca.

Conferência: Alípio de Freitas – Uma vida na constelação da utopia

Com João Madeira, investigador do IHC e do CIEF e membro da direção da Associação José Afonso. Mais informações.
Setúbal, Escola Superior de Educação de Setúbal (ESE/IPS), 13h30 e 15h30.

Sessão para escolas - Teatro: Embarcação do Inferno, de Gil Vicente

Pel' A Escola da Noite / Cendrev. Mais informações.
Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo, 11h e 15h.

 

Exposição intitulada "Alípio de Freitas: muitas vidas numa só"

Mais informações.
Setúbal, Escola Superior de Educação de Setúbal (ESE/IPS).

Teatro: Embarcação do Inferno, de Gil Vicente

Pel' A Escola da Noite / Cendrev. Mais informações.
Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo, 21h30.

27 Outubro

Doclisboa

Mais informações e programa.
Lisboa, São Jorge, Cinema Ideal, Culturgest e Cinemateca.

Sessão para escolas - Teatro: Embarcação do Inferno, de Gil Vicente

Pel' A Escola da Noite / Cendrev. Mais informações.
Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo, 11h e 15h.

 

Exposição intitulada "Alípio de Freitas: muitas vidas numa só"

Mais informações.
Setúbal, Escola Superior de Educação de Setúbal (ESE/IPS).

Inauguração da Exposição de Tatiana Macedo “Avenida da Liberdade”

Uma exposição integrada na Lisboa 2017 Capital Ibero-americana de Cultura.
Lisboa, na sala de exposições temporárias do Museu do Aljube, 18h.

Teatro: Embarcação do Inferno, de Gil Vicente

Pel' A Escola da Noite / Cendrev. Mais informações.
Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo, 21h30.

Últimas Notícias

Incêndios: Ambientalistas reagem às medidas do governo

As associações Zero, Quercus, LPN e Geota destacaram algumas medidas positivas, mas não escondem críticas a outros aspetos do pacote aprovado no Conselho de Ministros.

Incêndios: Bloco aponta passos no caminho certo mas diz que há mais a fazer

Incêndios: Bloco aponta passos no caminho certo mas diz que há mais a fazer

Referindo-se às medidas anunciadas pelo Conselho de Ministros, o líder parlamentar do Bloco, Pedro Filipe Soares, considerou que “foram dados passos no caminho certo”, no âmbito da prevenção e do combate a incêndios, mas o SIRESP, por exemplo, “deveria ter gestão pública”.

Violência doméstica: Juiz alega cultura machista para atenuar penas dos agressores

Violência doméstica: Juiz alega cultura machista para atenuar penas dos agressores

"O adultério da mulher é um gravíssimo atentado à honra e dignidade do homem” ou “sociedades existem em que a mulher adúltera é alvo de lapidação até à morte” é o que se pode ler num recente acórdão da Relação do Porto.

Foto de Quique Garcia, EPA/Lusa.

Puigdemont: “O Governo tomou a pior decisão desde Franco”

“Pedirei ao Parlamento uma sessão plenária para debater a intenção de liquidar a nossa democracia”, declarou Carles Puigdemont.

"A direita que hoje censura o Governo pela má condução no combate aos incêndios é a mesma que piorou as condições dos bombeiros, que acabou com a autoridade para as florestas", realçou Catarina Martins - Foto de Paulete Matos

“Plano B é olhar para o futuro, construir soluções, rejeitar falsas dicotomias”

Na abertura do encontro “Um Plano B para a Europa”, Catarina Martins acusou o “modelo europeu neoliberal” de retirar capacidade de decisão aos povos e apontou que “só com solidariedade e capacidade de intervenção pública poderemos estar à altura de ultrapassar os problemas maiores que se colocam neste século”.

Milhares nas ruas de Barcelona gritaram por liberdade

Em Barcelona, dezenas de milhares de manifestantes exigiram a libertação do presidente da Assembleia Nacional Catalã e do presidente da Òmnium Cultural, acusados de “sedição” pelo governo central de Madrid, e "democracia", respondendo ao anúncio de Rajoy.

Em Lisboa, o Terreiro do Paço acolheu a iniciativa “Basta! Por um Futuro Sustentável!”, à qual se juntaram activistas reclamando uma nova política florestal, contra o abandono e as monoculturas.

Incêndios: manifestações exigem mudanças nas políticas florestais

Manifestações de homenagem às vítimas dos últimos incêndios, que deixaram o país devastado, ocuparam as praças de várias cidades portuguesas com a exigência de mudanças nas políticas florestais, mais apoios aos bombeiros e um futuro sustentável.