Está aqui

João Camargo

Investigador em Alterações Climáticas. Dirigente do Bloco de Esquerda e deputado municipal na Amadora

Artigos do Autor(a)

17 de Setembro, 2017 - 12:12h

Veio de mansinho. Palavrinha aqui, palavrinha ali, pouco barulho, pouco alarido. Mais um acordo de comércio, que diferença é que faz? Nós queremos é comércio, que é como quem diz, queremos progresso.

20 de Agosto, 2017 - 13:02h

Há anos que se repete a fórmula de marketing “economia azul” na promoção da plataforma continental.

25 de Julho, 2017 - 23:14h

Num território tão vulnerável como o português, as maiores empresas pesam como uma âncora para evitar preparar um futuro no novo clima.

10 de Julho, 2017 - 22:24h

O Governo propõe uma troca às celuloses: elas deixam o osso, as zonas menos produtivas do país, em troca do lombo, a zona litoral centro-norte do país,

4 de Julho, 2017 - 21:50h

A floresta portuguesa perdeu cerca de 10 mil hectares de área por ano nos últimos 25 anos. Nesse período, a área de eucaliptal ter-se-á expandido cerca de 150-170 mil hectares.

30 de Junho, 2017 - 15:08h

Não existirá uma floresta habitada, um meio rural sustentado e um território a travar a sua desertificação enquanto o dinheiro continuar a entrar nos cofres das celuloses. Por João Camargo

21 de Junho, 2017 - 10:28h

As condições para a existência de tragédias como Pedrógão Grande não se repetirão só nos próximos verões: repetir-se-ão já este verão.

10 de Junho, 2017 - 09:27h

Empresas, governos controlados por empresas e governos subjugados por outros governos, continuam a jogar com as nossas vidas ao permitir a extensão do nuclear na Península Ibérica perante todos os alarmes técnicos e sociais que foram dados nos últimos anos.

8 de Junho, 2017 - 23:56h

O negacionismo das alterações climáticas ancora-se em duas rochas: a ignorância das ciências naturais e os interesses da mais violenta e poderosa indústria do mundo.

3 de Junho, 2017 - 10:25h

Donald Trump, envolvido até ao pescoço em ligações com interesses da oleogarquia russa, decidiu ontem avançar com a saída do Acordo de Paris. Esta saída é uma declaração de guerra à Humanidade.

Páginas