Está aqui

Já estão abertas as inscrições para o Acampamento Liberdade 2017

A Coordenadora Nacional de Jovens do Bloco de Esquerda organiza, entre os dias 26 e 31 de julho, o Acampamento Liberdade 2017. Serão cinco dias de debates, festas, filmes, praia e workshops. Cinco dias de Liberdade.

O acampamento “Liberdade 2017” realiza-se no Parque de Campismo de São Gião, perto de Oliveira do Hospital, de 26 e 31 de julho.

O programa provisório, ao qual já podes aceder aqui, inclui temas que vão desde a política internacional - com a experiência de Corbyn, Sanders e Melénchon, os movimentos anti-imperialistas da América Latina e o direito à autodeterminação do povo curdo; debates sobre o ensino, o seu financiamento, modelo de gestão e de avaliação; sessões de formação sobre os movimentos feminista e LGBTQIA+; discussões sobre cultura e trabalho, sobre direitos dos animais, sobre o CETA e o TTIP, sobre o controlo público da banca, a lei da nacionalidade e o direito a morrer dignidade, entre muitos outros.

As inscrições para o Liberdade 2017 já estão abertas e podem ser feitas aqui. O preço da inscrição é 40 euros e inclui transporte de ida e volta, estadia e alimentação completa para os cinco dias. Caso venhas menos dias ao Liberdade, o preço será inferior.

Por uma ideia e uma prática de emancipação e igualdade: o Socialismo

Na convocatória do evento, publicada no facebook, os jovens bloquistas lembram que foi em 2004 que organizaram, pela primeira vez, o seu Acampamento Liberdade: “Desde esse ano, muita coisa aconteceu nas nossas vidas, em Portugal e no mundo. Várias lutas foram reforçadas, tantas outras recuaram; outras nasceram ou renasceram, ganhando espaço nas agendas e nas conversas do quotidiano”.

“Em todos esses processos, o Bloco assumiu-se como espaço de progresso, de encontro, de partilha e de luta colectiva por um mundo melhor”, e soube “criar espaços de liberdade, de solidariedade e emancipação, de combate às desigualdades e às opressões”, escrevem.

Sublinhando que “só quem pratica a Liberdade no seu quotidiano, sabe transformá-la em proposta política, em movimento, em rede e em organização para mudar a vida, transformar as relações sociais e de produção - construir um mundo novo”, os jovens do Bloco de Esquerda juntam-se mais uma vez “neste ensaio que é o Liberdade: para partilhar ideias e experiências de vida e de activismo, para conhecer pessoas, construir luta e resistência colectiva ao capitalismo e a todas as suas frentes de ameaça à nossa felicidade”.

Em causa está a “resistência à precariedade, à elitização do ensino, à emigração forçada, às desigualdades sociais, à perseguição pela cor de pele ou pelo credo, à violência de género, à invisibilização das nossas múltiplas expressões e identidades, ao policiamento das nossas sexualidades e a todas as guerras, muros e colonialismos”.

“Lutamos por uma ideia e uma prática de emancipação e igualdade: o Socialismo”, frisam, rematando que “nesta 14ª edição do Liberdade, como em todas as anteriores, encontrar-se-ão centenas de jovens. Juntxs, construirão caminho para um mundo que, não só é melhor e mais solidário, como é possível”

Termos relacionados Política

Adicionar novo comentário