Está aqui

Pesquisar

Artigo | 16 de Abril 2016

Uma equipa de investigadores de instituições do Rio de Janeiro e Campinas, no Brasil, concluiu que as células do cérebro são um alvo do vírus Zika, comprometendo assim o seu crescimento e viabilidade.