Está aqui

Opinião

20 Novembro, 2009

Está a chegar ao fim a memorável batalha da classe docente contra o que parecia um exército invencível. Nunca um governo tinha mobilizado uma máquina tão violenta contra um grupo profissional! Valendo-se da maioria absoluta e do favorável contexto político e ideológico do neo-liberalismo triunfante, o governo absolutista de Sócrates atreveu-se a tratar os professores e professoras com uma estratégia de "choque e pavor". Um dos objectivos declarados era provocar uma redução de 40-50% nos salários em poucos anos!

20 Novembro, 2009

A forma como o novo executivo vier a tratar o fenómeno da corrupção pode bem ser uma das medidas da sua estatura. Vier a tratar porque até agora tem destratado, logo tem sido conivente e, em consequência, co-responsabilizável pela ambiência de impunidade que, no que diz respeito à criminalidade económica, tem vindo a vigorar.

17 Novembro, 2009

No início de Novembro, depois de um ataque que matou cinco funcionários, foi decidida a retirada do Afeganistão de 600 pessoas, quase metade dos funcionários não-afegãos da ONU. Mas a "retirada" das Nações Unidas não começou agora.

4 Novembro, 2009

Alguma diferença se pressente, desde que terminou o ciclo eleitoral, no jeito de estar de José Sócrates: menos arrogância e menos prepotência, mais candura e afabilidade. Anda quase que meigo. Nunca falou tanto em diálogo e em consenso. Nem parece o mesmo José Sócrates que durante os últimos quatro anos governou impondo reformas, irresponsáveis e insensíveis, como, por exemplo, as do sector da educação e da saúde, impostas contra tudo e contra todos. A questão é que estas metamorfoses, de estilo, mais não são do que transformações acessórias porque, no essencial, no conteúdo, parece que vem ai mais do mesmo.

31 Outubro, 2009

É suposto que as Olimpíadas modernas tenham dois objectivos: promover a paz em todo o mundo, através da competição não violenta que está acima da política, e exaltar os feitos atléticos. Sem dúvida que a maioria dos atletas entra na competição olímpica com o segundo objectivo em mente. Mas promover a paz parece ser quase a última coisa em que pensam os governos cujo apoio às estruturas atléticas nacionais sempre foi crucial para o sucesso dos seus participantes.

14 Outubro, 2009

O aumento de votos e mandatos foi pequeno, contrastando com os recentes resultados de europeias e legislativas. O Bloco sempre disse que não se podem comparar eleições, mas ainda assim esperou-se mais.

12 Outubro, 2009

O Irão está de volta à ribalta da diplomacia pública. O presidente Obama, junto com o primeiro-ministro Gordon Brown do Reino Unido e com o presidente Nicolas Sarkozy de França, realizou uma conferência de imprensa na qual pareceu dar ao Irão mais um ultimato: ou aceita as suas exigências, às quais chamou de exigências da "comunidade internacional", em Dezembro deste ano, ou enfrentará novas sanções. Obama disse que o Irão está "a quebrar as regras que todas as nações têm de seguir."

30 Setembro, 2009

Durante a campanha, Paulo Portas esteve no Barreiro e declarou a um jornal local que o CDS estava a disputar votos com o Bloco de Esquerda. Mencionou eleitores indecisos entre os dois partidos e dirigiu a essas pessoas o seu apelo: "apoiar as vítimas em vez dos criminosos", cortar o rendimento social de inserção e "devolver autoridade" aos professores.

29 Setembro, 2009

Os resultados das eleições parecem claros: uma queda do PS que perde 9% e a maioria absoluta, um colapso do principal partido da direita com uma subida da extrema-direita parlamentar, um reforço extraordinário do Bloco de Esquerda e também, em menor escala, da CDU. Mas estes resultados exigem uma leitura mais detalhada.

27 Setembro, 2009

Chegámos ao fim da campanha eleitoral. Apesar dos casos o Bloco não se distraiu e divulgou consistentemente o seu programa.

Páginas