Está aqui

Opinião

8 Novembro, 2021

Não, não é o orçamento mais à esquerda e o PS recusou qualquer tipo de negociação para colocar esquerda no orçamento. Lamentável. Vamos ver qual o resultado deste puro calculismo.

7 Novembro, 2021

Na política nacional iremos para eleições porque há um governo que não quer aprovar medidas que melhoram o SNS... nos Açores há um governo regional em risco de cair porque um dos partidos que o apoia quer cortar 100ME de euros em investimento público e acabar com a SATA.

7 Novembro, 2021

O artigo do secretário de Estado pretende apenas, desajeitadamente, aniquilar um debate iniciado de modo sério . Estamos disponíveis para esclarecer todo o detalhe técnico destas medidas , retirando o debate do frenesim eleitoral do PS.

7 Novembro, 2021

A ordem neoliberal vigente legitima-se vendendo um sonho. Um paraíso de liberdade plena, de luxo e de bem-estar material. Esta lógica do cada um por si vai-nos sendo forçada de várias formas, fazendo-se passar por algo desejável e atrativo, mascarando a sua verdadeira essência.

6 Novembro, 2021

E quanto a Portugal? O “exemplo verde” apresentado pelo primeiro-ministro António Costa na COP25 desta vez faltou à chamada e juntou-se a ausências como a da China, Brasil e Rússia. Entendo que o ministro Matos Fernandes não goste, mas talvez a jovem Greta não tenha assim tão pouca razão.

6 Novembro, 2021

Quem procura casa para a arrendar já se confrontou com este problema: contratos de um ano que, cada vez mais, vêm com a cláusula de “não renovável”. A proposta da esquerda era retornar ao prazo mínimo de 5 anos de contrato de arrendamento. O PS rejeitou esta proposta.

5 Novembro, 2021

Pode Costa pensar que terá ganhos de curto prazo com uma trovoada eleitoral recusando soluções na saúde ou na justiça social, ou no emprego e salários. Só que o que tem que ser tem muita força.

5 Novembro, 2021

Segundo os oráculos nem é preciso votar. A coisa já está decidida e a sentença antecipada: a esquerda consumir-se-à no fogo dos infernos e o regresso ao bloco central ou à direita, desenha-se certo nos despojos sacrificiais da razão.

4 Novembro, 2021

O primeiro-ministro não quis verdadeiramente negociar o Orçamento e, perante essa recusa, o presidente da República decidiu dissolver o Parlamento.

4 Novembro, 2021

O Governo argumentou que se estava perante o Orçamento mais à esquerda de sempre. O objetivo destas linhas é avaliar essa ideia, através de uma análise mais detalhada do que tem sido a política orçamental do Governo.

Páginas