Está aqui

Opinião

5 Julho, 2022

Qualquer um de nós que tenha feito uma breve pesquisa pelos sites de arrendamento e compra de casa percebe facilmente que as e os jovens não estão a exigir um T2 no Chiado: queremos casas para viver na nossa cidade - no sítio onde crescemos e queremos continuar a viver.

4 Julho, 2022

Para satisfazer interesses da burguesia e de corporações, o governo das direitas, que incentivaram esta burguesia a utilizar as ilhas como armas de arremesso nas suas disputas pelos recursos públicos e pelo reforço do seu poder, tornou-se o governo da burguesia de facto.

4 Julho, 2022

A questão para quem tem terçado pelo SNS como a prova da democracia é que deixa de ser viável apresentar este sacrificado serviço como um modelo, ou fingir que não está a ser degradado de forma eficiente.

3 Julho, 2022

A ideologia patriarcal do empresário português tem no “politicamente correto” o inimigo declarado. É curioso como os ultraconservadores gostam de usar o poder do Estado para criminalizar decisões pessoais, como o aborto, por serem contrárias à sua visão do mundo.

3 Julho, 2022

Desde dezembro do ano passado que as forças da Junta Militar que governa Myanmar a ferro e fogo têm vindo a atacar as aldeias dos bayingyis, afetando dezenas de milhares de pessoas. Os bayingyis de Myanmar são considerados lusodescendentes e pedem ajuda a Portugal.

2 Julho, 2022

Enquanto pensava em como escrever estas linhas, não pude deixar de pensar em Janus. Trata-se da divindade que melhor espelha o momento em que vivemos no arquipélago dos Açores. Governados ao sabor de muitas faces, e com a certeza crescente de que nenhuma delas acerta.

2 Julho, 2022

Macron acreditou que o voto útil que o elegeu contra Le Pen o lançaria nas legislativas, mas foi derrotado pela sua impopularidade e perdeu um terço dos seus lugares na Assembleia.

1 Julho, 2022

Este não é o país com que sonhei, o governo tornou-se exímio em prometer e protelar com uma retórica enganadora. Uma mão vazia, a outra cheia de nada.

30 Junho, 2022

O Primeiro-Ministro quis para si uma maioria absoluta para poder governar com estabilidade, quando usa esse poder para a instabilidade política e o desgoverno do governo. É ele quem tem de responder pela falta de estabilidade. Mais ninguém.

30 Junho, 2022

As marchas do orgulho, que acontecem este ano em mais de 20 cidades portuguesas, já trouxeram à rua dezenas de milhares de pessoas. Elas são, ao mesmo tempo, um sintoma do que mudou no país e um motor da transformação desse país que muda com as marchas.

Páginas