Está aqui

Marisa Matias

Eurodeputada, dirigente do Bloco de Esquerda, socióloga.

Artigos do Autor(a)

6 de Janeiro, 2013 - 00:17h

Cavaco conseguiu, de uma penada, defender e atacar o orçamento. É certo que o terreno das dúvidas é propício a hesitações, mas tal não se espera de um órgão de soberania.

23 de Dezembro, 2012 - 00:44h

2012 mostrou que a resignação não tem de ser o nosso destino. Este ano mostrou-nos que há mais mundo para além do medo. E essa é a promessa de 2013.

8 de Dezembro, 2012 - 23:47h

Há uma grande diferença entre a imagem de um país e o país propriamente dito.

23 de Novembro, 2012 - 14:40h

Na segunda-feira que passou, quem ligasse o televisor em França teria pela frente uma cena no mínimo caricata. Os telejornais apresentavam, à vez, declarações de vitória em eleições internas do maior partido da oposição, o partido de Sarkozy.

11 de Novembro, 2012 - 10:00h

A visita de Angela Merkel a Portugal é uma provocação porque, ao contrário do que é dito, não é uma visita de solidariedade. É uma visita que procura validar uma política que nos está a destruir, em benefício próprio.

27 de Outubro, 2012 - 00:00h

Estreou esta semana em Coimbra a peça "Nunca estive em Bagdad", um texto de Abel Neves, levado à cena pel'A Escola da Noite.

14 de Outubro, 2012 - 00:50h

O BCE não é um Banco qualquer, é o “Banco dos Bancos” na Europa. Mario Draghi, o seu presidente, é um homem com muito poder nos dias que correm. É um poder que não vai a votos e que a maioria dos decisores políticos quer que continue independente, mas que todos os dias interfere nas nossas vidas.

30 de Setembro, 2012 - 00:04h

Para quem não o conhecia, partiu o militar de Abril. Partiu Augusto Monteiro Valente.

15 de Setembro, 2012 - 00:07h

Hoje, dia 15 de Setembro, vou sair à rua. Não é por uma razão qualquer. Hoje, dia 15, saio à rua porque sim – por dignidade, por solidariedade, por interesse, por viver. Saio à rua porque já é tarde. Saio à rua porque ainda vamos a tempo.

19 de Agosto, 2012 - 00:26h

Ou os astros se juntaram todos para contrariar a festa ou há qualquer coisa que explica tudo isto. E, então, que coisa é essa? É simples: austeridade.

Páginas