You are here

Pesquisar

Artigos dossier | 11 de September

13 anos depois, republicamos este artigo de Miguel Portas, publicado em setembro de 2001, e onde afirmava: Os autores [dos atentados] “são a face terrível do imenso mal-estar que invade o mundo contemporâneo. E sem se ir às causas não haverá como escapar ao ciclo da barbárie”.

Artigos dossier | 11 de September

15 anos depois do 11 de setembro, republicamos o artigo de Tariq Ali, escrito em 2011, onde assinalava que os EUA e os seus aliados europeus estão presos num pântano e sublinhava que, tirando a retórica de Obama, pouco divide esta administração americana da sua predecessora.

Artigos dossier | 11 de September

A resposta ao 11 de Setembro, um ataque maciço a uma população muçulmana, conduziu os Estados Unidos à 'armadilha diabólica' estendida por Bin Laden. O resultado foi que Washington continuou a ser o único aliado indispensável de Bin Laden, mesmo após a sua morte.

Artigos dossier | 11 de September

É possível que muitos americanos queiram fazer uma pausa para reconhecer – ou esquecer – as reacções, nomeadamente as reacções excessivas, ao 11 de Setembro que têm prejudicado o nosso país. Como, nesta perspectiva de futuro, podemos respeitar o dia 11 de Setembro? Por Ralph Nader

Artigos dossier | 11 de September

A motivação para os ataques foi escamoteada até no relatório oficial sobre o 11 de Setembro.

Artigos dossier | 11 de September

Neste dossier sobre o décimo aniversário dos atentados do 11 de Setembro de 2011, Tariq Ali assinala que “os EUA e os seus aliados europeus estão presos num pântano” e Chomsky refere que “os Estados Unidos, primeiro sob George W. Bush e depois sob Barack Obama, correram directamente para a armadilha de Bin Laden...”

Artigos dossier | 11 de September

Durante as comemorações do 11 de Setembro, esta semana, é da responsabilidade de toda a gente dedicada à paz e à justiça, honrar as vítimas da "guerra de terror" dos Estados Unidos. Editorial do Socialist Worker

Artigos dossier | 11 de September

Todos os Estados caem na tentação de responder à provocação terrorista com o terrorismo de Estado. A reacção dos EUA depois dos atentados de 11 de Setembro trouxe-lhes mais inimigos do que os que tinham no dia 10 de Setembro à tarde. Entrevista a François Bernard Huyghe, professor de Ciências Políticas. Por Eduardo Febbro, correspondente da Carta Maior em Paris