You are here

Pesquisar

Artigo | 15 de October

A 17 de setembro de 2019 a Fed injetou 53.200 milhões de dólares nos bancos, porque estes não conseguiam obter financiamento corrente, nem no mercado interbancário nem nos money market funds. Este tipo de procedimento traz à memória o mês de setembro de 2008. Por Eric Toussaint

Artigo | 14 de April

Estão reunidas as condições para uma nova crise financeira de grandes dimensões. Os dirigentes sabem-no, a imprensa especializada também. Um dos factores é a enorme acumulação de dívidas pelas grandes empresas privadas e o uso que é dado a essas dívidas. Artigo de Eric Toussaint.

Artigo | 31 de March

O regime democrático do presidente João Goulart foi deposto pelos militares em abril de 1964. Os empréstimos do Banco e do FMI, que tinham sido suspensos durante três anos, são retomados pouco tempo depois. Artigo de Eric Toussaint.

 

Artigo | 18 de September

Neste texto datado de 2008, Éric Tousssaint denuncia as respostas dos governos à crise bancária internacional e antecipa o que de facto aconteceu nos anos seguintes: aumento avultado da dívida pública e aceleração das políticas de austeridade.

Artigo | 1 de August

A fim de ganhar as eleições presidenciais de Novembro de 2006, Daniel Ortega conseguiu tornar aceitável a sua eleição pelas classes dominantes. Ortega fez também por conservar o apoio de uma série de dirigentes das organizações populares sandinistas. Por Eric Toussaint.

Artigo | 23 de July

A esquerda tem múltiplas razões para denunciar esse regime e as suas políticas. Para compreender isto, é necessário resumir os acontecimentos desde 1979. Artigo de Eric Toussaint.

Artigo | 6 de August

O quarto artigo da série “Centenário da Revolução russa e do repúdio das dívidas” relata a decisão tomada pelo governo soviético, de 1918, de suspender o pagamento da dívida externa e repudiar as dívidas czaristas, assim como as contraídas pelo governo provisório, destinadas a financiar a guerra. Este ato suscitou o protesto unânime das grandes potências aliadas. Por Eric Toussaint.

Artigo | 28 de June

"Em Fevereiro de 1918 o repúdio das dívidas pelo governo soviético abalou a finança internacional e suscitou a condenação unânime por parte dos governos das grandes potências." Artigo de Eric Toussaint.

Artigo | 21 de August

A utilização da dívida como instrumento de dominação e de alienação da soberania de um Estado fica bem ilustrada na tratamento reservado à Tunísia pela França na segunda metade do século XIX. Por Eric Toussaint.

Artigo | 2 de August

Recorde-se que, para protestar contra a reunião do G8 em Génova, de 20 a 22 Julho de 2001, encontraram-se mais de 300 000 manifestantes provenientes de toda a Europa. Berlusconi, chefe do governo, transformou a cidade num campo armado. Artigo de Eric Toussaint.

Artigo | 28 de July

No caso do Egito e da Tunísia, a dívida constituiu a arma mais poderosa das potências europeias para assegurar o seu domínio e conduzir à submissão total de Estados até então independentes. Artigo de Eric Toussaint.

Artigo | 4 de October

É totalmente claro que a política dos governos e dos bancos centrais alimenta uma bolha especulativa nos mercados bolsistas. Já começou na China em 2015 e pode estalar a qualquer momento na Europa e nos Estados Unidos.

Artigo | 6 de July

Na situação grega de crise humanitária, o Estado pode ser dispensado de cumprir as suas obrigações internacionais em termos de dívida, porque essa dívida aumenta o perigo existente, como acontece com as dívidas reclamadas pelo Eurogrupo e pelo FMI.

Artigo | 16 de May

Em comunicado, após a reunião com o ministro Dimitris Stratoulis que tutela as pensões, Éric Toussaint, coordenador do Comité para a verdade sobre a dívida grega, critica “as exigências dos credores ao quererem impor novas reduções das pensões complementares, quando é evidente que as políticas anteriores e atuais impostas pelos credores violam os direitos dos pensionistas a receberem rendimentos decentes”.

Artigo | 5 de January

Até à eclosão da crise, em 1982, o Banco Mundial manteve um discurso duplo. Por um lado, dirigia-se ao público e aos países endividados dizendo que não havia razões para inquietação exagerada. O segundo discurso é escondido a sete chaves e guardado para as discussões internas.

Artigo | 24 de December

Como revelou em julho de 2011 um relatório do GAO, equivalente ao Tribunal de Contas nos Estados Unidos, a Fed emprestou 16 biliões de dólares a uma taxa de juro inferior à taxa oficial de 0,25%. Por Eric Toussaint

Artigo | 6 de December

A Coreia atingiu os resultados que conhecemos sob o jugo de um regime ditatorial, particularmente repressivo e protegido pelos Estados Unidos, no contexto da luta contra os regimes ditos socialistas. A Coreia adotou um modelo produtivista que comprometia principalmente o meio ambiente. Por Éric Toussaint.

Artigo | 4 de November

Com o apoio do FMI e do Banco Mundial, os conservadores impõem, a partir de 1962, políticas que provocarão fuga de capitais, sobre-endividamento, desvalorização da moeda e quebra de rendimento da população. É nesse contexto de crise que Ferdinando Marcos proclama a lei marcial em 1972. O Banco Mundial aplaude o ditador que implementa uma política compatível com os anseios de Washington. Por Éric Toussaint

Artigo | 3 de November

A Indonésia regressou oficialmente às fileiras do FMI em fevereiro de 1967 e a recompensa não se fez esperar: os países ocidentais concederam imediatamente uma ajuda de 174 milhões de dólares, com o objetivo de resolver a crise indonésia.

Artigo | 27 de September

Os “fundos abutre” são a versão extrema do capitalismo financeiro, a vanguarda quem tem atrás os batalhões que se chamam Goldman Sachs, Santander, J.P. Morgan, BBVA, City Bank, etc. Discurso de Éric Toussaint no Seminário Internacional “Alternativas ao imperialismo financeiro e aos fundos abutres”, em Caracas (Venezuela), no dia 12 de agosto de 2014.

Pages