You are here

Pesquisar

Artigo | 29 de September

Sumgayit, Azerbeijão - um dos sítios mais poluídos do mundo, segundo o Blacksmith InstituteO Blacksmith Institute é uma organização especializada no apoio a estudos e a projectos relacionados com os impactos ambientais e sociais provocados pela poluição resultante da actividade humana. Esta semana, o Blacksmith Institute lançou o seu relatório anual: "Os sítios mais poluídos do mundo". Numa altura em que as preocupações ecológicas foram desviadas para os grandes problemas globais (ex: penúria de água potável, alterações do clima, segurança energética, etc.) este relatório remete-nos para problemas ecológicos típicos do século XX, descrevendo e analisando regiões que do ponto de vista civilizacional ainda não transitaram para o século XXI.
Artigo de Rui Curado Silva, investigador no Departamento de Física da Universidade de Coimbra

Artigo | 29 de September

Protesto à porta da cimeira dos mais poluentes / Foto Greenpeace ©Na conferência internacional que juntou em Washington os 16 países que emitem mais gases poluentes, Bush voltou a não aceitar metas imperativas sobre a redução dessas emissões. Os restantes países não gostaram do fracasso deste encontro, e mesmo a China e a India, do grupo dos mais poluidores, não apoiaram a posição norte-americana, embora discordem dos europeus sobre a concretização dessas metas de redução.

Artigo | 28 de September

Foto grismarengo/Flickr25 de Outubro de 2008 é a data marcada por Juan Jose Ibarretxe, o presidente do governo autónomo, para um referendo sobre o futuro do País Basco. A matéria a referendar será um Acordo Político a negociar com Madrid, ou um mandato imperativo aos agentes políticos envolvidos (ETA, Governo e partidos bascos) com um prazo fixado para o processo de diálogo que termine com a violência e dê início à normalização política. Zapatero já respondeu ao desafio e diz que ouvirá Ibarretxe, mas que ele também o terá de ouvir, ao mesmo tempo que assegura que nada será feito contra a Constituição espanhola.

Artigo | 28 de September

Foto lucacicca/FlickrAlguns
confrontos isolados voltaram hoje à capital birmanesa, apesar das
tropas fiéis ao regime da Junta Militar terem fechado os mosteiros,
impedindo a saída dos monges que têm estado na primeira linha das
manifestações. O centro de Rangoon, onde esta quinta-feira mais de 70 mil pessoas
se manifestaram pela democracia e pelo menos oito manifestantes e um jornalista (na foto) foram mortos pelo exército, amanheceu
hoje com barreiras de arame farpado em cada quarteirão.

Artigo | 28 de September

Grevistas com t-shirts do sindicato UNIMais de 1950 pessoas, atrás dos
seus computadores em 30 países, demonstraram no mundo virtual
do Second Life a sua solidariedade à greve dos trabalhadores
da IBM Itália. Este é o balanço feito pelo
sindicato UNI Global Union, em comunicado divulgado hoje. O protesto
cobriu sete locais da IBM naquele mundo virtual, e particularmente o
da IBM Itália e o IBM Business Center.

Artigo | 27 de September

Soldados preparam-se para carregar sobre os manifestantes. Foto LusaA polícia da Birmânia
disparou sobre os manifestantes pró-democracia, matando nove
deles, entre os quais se encontrava um fotógrafo japonês
da agência APF News. Dezenas de milhares de manifestantes
continuaram a desafiar o regime militar que, depois de alguma
hesitação, optou pela violência para tentar
esmagar o movimento. Há informações de que
durante a noite a polícia invadiu diversos mosteiros,
prendendo mais de cem pessoas.

Artigo | 27 de September

Centro de greve do Sindicato UNI Global Union. Foto do Esquerda.net Os 9 mil trabalhadores da IBM Itália
estão hoje em greve e decidiram levar a sua luta ao mundo
virtual do Second Life. Representantes dos grevistas estão
presentes nas "ilhas" que a gigante empresa de informática
cria naquele mundo virtual para promover a empresa e construir novas
ligações com os clientes. Ao mesmo tempo, um piquete de greve
está, no mundo real, em frente aos escritórios da IBM
Itália.

Artigo | 27 de September

James GalbraithEntrevista ao economista americano James Galbraith[1], publicada no jornal "Libération" de 24 de Setembro de 2007 e realizada por Florent Latrive e Christian Losson.

As imagens das filas de espera do banco Northern Rock no Reino Unido fazem pairar o espectro de uma repetição de 1929?
A crise era inevitável, assim como o contágio real. Viram-se cenas de pânico na Grã-Bretanha, num fundo de irracionalidade, de crise de confiança, de desconfiança enraizada. É apenas o início de uma crise bancária, que pode relembrar 1929, mas que estava invisível. 

Artigo | 27 de September

MarMisturar águas profundas dos
oceanos com águas de superfície para reduzir o
aquecimento global. Esta é a proposta de "tratamento de
emergência" apresentada por James Lovelock, pai da teoria de
Gaia, e Chris Rapley, director do Museu de Ciência de Londres,
numa carta publicada na revista Nature. Os autores reconhecem
que a proposta é apenas uma sugestão, e que não
tem validação científica, mas alertam que o
problema do aquecimento global é tão grave que é
preciso tentar soluções radicais - mesmo que acabem
por não funcionar.

Artigo | 27 de September

George W. Bush abraçado a AznarQuatro semanas antes da invasão
do Iraque, o presidente dos EUA, George W. Bush, já tinha
decidido lançar a acção militar,
independentemente das decisões da ONU, e deu disso conta ao
então presidente do governo espanhol, José Maria Aznar,
numa reunião no seu rancho do Texas. Na acta desse encontro,
que se mantinha secreta até hoje e foi divulgada pelo jornal
El País, surge um Aznar preocupado e pedindo ajuda para
convencer a opinião pública do seu país (uma
semana antes da reunião, as manifestações
antiguerra em Espanha juntaram 3 milhões de pessoas), e um Bush
ameaçador para os restantes países do Conselho de
Segurança, entre eles Chile, México e Angola, e
referindo-se a Chirac como o Mister Arab.

Artigo | 26 de September

Operários da GM em greve - foto da LusaA direcção da General Motors e o sindicato UAW (sindicato dos trabalhadores do sector automóvel) chegaram a um acordo nesta quarta-feira, pondo fim à greve de mais de 73 mil trabalhadores, que paralisava desde segunda-feira as 80 fábricas da GM nos EUA.
O acordo prevê a criação de um fundo, que será gerido pelos sindicatos, para tratar dos cuidados de saúde dos reformados. Ron Gettelfinger, presidente do sindicato, declarou que a GM se comprometeu a manter o número de efectivos das fábricas americanas da empresa, durante os próximos quatro anos.

Artigo | 26 de September

Rangun, capital da Birmânia (07/09/26) - Foto da LusaNesta quarta-feira, ao princípio da manhã, a polícia dispersou uma concentração junto ao Pagode Shwedagon, à bastonada e com gás lacrimogéneo. O canal de televisão britânico Sky News anuncia que um manifestante foi morto a tiro.
Na terça-feira a Junta militar, no poder na Birmânia, decretou o recolher obrigatório e a proibição de concentrações de mais de cinco pessoas na capital, Rangun, e também na cidade de Mandalay, a segunda maior do país. A Juntas militar tomou a decisão depois de, na terça-feira, se terem repetido protestos de muitos milhares de pessoas, que se verificam há mais de uma semana.

Artigo | 25 de September

Piquete de greve em Detroit. Foto LusaSeguindo o apelo do sindicato UAW
(sindicato dos trabalhadores do sector automóvel), mais de 73
mil funcionários da General Motors dos Estados Unidos entraram
em greve em 80 fábricas de todo o país. Desde 1970 que
não havia uma greve nacional na GM norte-americana. O
presidente do UAW, Ron Gettelfinger, disse que a GM forçou o
sindicato a convocar a greve por negar-se a dar garantias em questões
chave como a estabilidade do emprego.

Artigo | 25 de September

Ahmadinejad fala na Universidade de Colúmbia. Foto LusaO presidente do Irão, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou durante um debate na Universidade de Columbia que nunca negou a existência do Holocausto. "Não disse que ele nunca aconteceu. O que questionei foi que, tendo acontecido, o que é que ele tem a ver com o povo palestiniano?" Ahmadinejad respondia ao presidente da universidade, Lee Bollinger, que no discurso de apresentação fez diversas perguntas e acusou o presidente iraniano de mostrar todas as características de "um ditador cruel e mesquinho". Mais de 700 pessoas, na maioria estudantes, participaram da conferência, que foi transmitida pela rede de televisão CNN.

Artigo | 24 de September

Manifestação em Rangun, na 2ª feira (07/09/24) - Foto da LusaPelo menos 300 mil pessoas manifestaram-se pacificamente, na segunda feira, nas cidades da Birmânia (também chamada Myanmar). Monges budistas e civis marcharam pelas ruas de Rangun, Pakokku e Mandalay protestando contra a ditadura militar, no poder desde 1988.
Os protestos são os maiores que alguma vez se viram na Birmânia e começaram a 19 de Agosto, quando os combustíveis aumentaram brutalmente.
Os monges budistas, que têm organizado as manifestações na última semana, exigem ao governo desculpas pelas agressões de que foram vítimas vários monges.

Artigo | 22 de September

Stop Sellafield, autocolante da GreenpeaceUm relatório da Royal Society, publicado sexta-feira, refere que o plutónio armazenado na Grã-Bretanha duplicou na última década. O plutónio acumulado, mais de 100 toneladas, é suficiente para fabricar 17000 bombas nucleares, semelhantes à que destruiu a cidade japonesa de Nagasaki em 1945. O plutónio, que provém principalmente do urânio reprocessado usado nas centrais nucleares, tem sido armazenado "sem uma estratégia para a sua eliminação ou para eventual uso futuro".
A Royal Society alerta ainda para que o governo britânico mude as condições "inaceitáveis" em que o plutónio está armazenado na central de Sellafield, no noroeste da Inglaterra, que consideram vulnerável a um ataque terrorista".

Artigo | 21 de September

blackwater.jpgQuatro dias depois do anúncio de suspensão das actividades da Blackwater - a empresa de segurança que protege a "zona verde" onde está a embaixada dos EUA em Bagdade - ela está de volta ao trabalho. O tiroteio de domingo provocou onze mortos civis e doze feridos e o primeiro-ministro iraquiano tinha-o classificado de "acto criminoso", garantindo que não iria admitir "o assassinío dos nossos cidadãos a sangue-frio"

Artigo | 20 de September

Atentado no Líbano - Foto da LusaUm atentado
com um carro-bomba provocou a morte do deputado libanês Antoine Ghanem, do partido da Falange e que era uma das figuras que fazia a ligação entre
o presidente do partido, Amin Gemayel, e a oposição. A explosão
aconteceu na área residencial de Horch Tabet, no bairro Sin el Fil, no sudoeste
da cidade de Beirute. No atentado morreram sete pessoas e mais de 50 ficaram
feridas.
Antoine
Ghanem vivia no Abu Dhabi, porque tinha sido alertado que estaria na "lista
negra" das pessoas a serem eliminadas. Na manhã do dia do atentado terá dito a Antoine Andraos, também deputado da Falange, que tinha medo e pressentia que algo
não estava bem.
Leia Líbano:
atentado em nome da guerra civil
, opinião de Miguel Portas no blogue "Europa Sem
Muros".

Artigo | 20 de September

Jerusalém, 19 de Setembro de 2007, Condoleeza com Gabi Ashkenazi e Ehud Barak – Foto da LusaO gabinete
de segurança de Israel declarou a Faixa de Gaza “território inimigo” e o Hamas
uma "organização terrorista". A decisão, tomada nesta quarta feira, permite a Israel
cortar o fornecimento de água, electricidade e combustível à faixa de Gaza. Condoleeza
Rice, secretária de Estado dos EUA, que se encontrava em Israel, apoiou a declaração
do gabinete israelita.
O
secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, apelou a Israel a que reveja a decisão,
considerando-a contrária às obrigações do Estado de Israel para com os civis, à
luz do direito internacional. O director
executivo, da ONG Oxfam Internacional, Jeremy Hobbs, considerou que a decisão
israelita é uma “punição colectiva”.
Israel
tomou esta decisão na sequência de um ataque no passado dia 11 de Setembro,
quando dois rockets lançados de Gaza feriram 67 soldados.

Artigo | 18 de September

Refinaria de petróleoO barril do crude chegou hoje a um novo recorde histórico no mercado novaiorquino com 81,24 dólares, poucas horas antes da reunião da Reserva Federal norte-americana. O barril de petróleo atingiu os 80 dólares pela primeira vez na quarta-feira da semana passada. Analistas da consultora Goldman Sachs prevêem que o preço do barril do petróleo chegue aos 85 dólares no final do ano e que possa atingir os 95 dólares em 2008.

Pages