You are here

Pesquisar

Artigo | 4 de August

Ricardo Salgado, na altura presidente do Banco Espírito Santo, num encontro com jornalistas em outubro de 2011, afirmava que o Estado fora sempre um "desastre" quando teve de gerir bancos, que o BES só iria recorrer ao fundo de capitalização em última instância e que, ao contrário do que os líderes políticos faziam crer, Salgado o capital não era o principal problema dos bancos.

Artigo | 4 de August

Catarina Martins criticou este domingo, à margem de um comício em Lagos, a injeção de 4400 milhões de euros públicos no Banco Novo, que deterá os ativos “limpos” do Banco Espírito Santo.

Artigo | 3 de August

O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, anunciou, este domingo, um plano de capitalização do Banco Espírito Santo de 4,9 mil milhões de euros, 4,4 mil milhões provirão dos cofres públicos, e a separação dos ativos tóxicos ("bad bank") dos restantes que ficam numa nova instituição, o Novo Banco. (notícia atualizada às 00:38)

Artigo | 3 de August

Considerando que o BES tem tudo para ser “um BPN cinco vezes maior”, a coordenadora do Bloco de Esquerda acusou o governo de querer, ao contrário do que prometeu, que “os contribuintes paguem mais uma vez os desmandos da banca”. Catarina Martins afirmou também que o Banco de Portugal continua “tão perspicaz como no tempo do BPN”, mostrando que temos a supervisão "mais pitosga de que há memória".

Artigo | 1 de August

Perdemos o Durão mas vamos ter Carlos Moedas, Comissário empossado para glória da direita portuguesa. Mas afinal, quem é este Secretário de Estado que sobe agora as escadas do poder imperial europeu?

Artigo | 1 de August

Carlos Moedas, atual secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, foi esta sexta-feira anunciado como o nome escolhido por Pedro Passos Coelho para representar Portugal na Comissão Europeia, integrando a equipa de Jean Claude Juncker. Bloco diz que Moedas foi "descaradamente recompensado pelo trabalho que fez na implementação da austeridade em Portugal". (notícia atualizada às 13:18)

Artigo | 1 de August

Segundo um estudo da Fundação Bertelsmann, Alemanha e Dinamarca foram dos países que mais beneficiaram com a integração europeia, contrastando com Grécia e Portugal, que registou apenas um aumento de 20 euros no rendimento anual “per capita”.

Pages