You are here

Pesquisar

Artigos Opinião Esquerda | 10 de December

Os bons resultados do PISA 2009 levaram Sócrates à euforia na exaltação das suas políticas educativas. Mas quando tentou enunciar as medidas do sucesso enganou-se. Afinal nem ele nem o Governo sabem explicar o que se passou.

Artigos Opinião Esquerda | 13 de October

Nos últimos quatro anos entrou apenas um professor nos quadros das escolas por cada 38 que saíram. José Sócrates pode encomendar as faixas de campeão da precariedade.

Artigos Opinião Esquerda | 16 de September

Afinal, o segredo do sucesso está no esforço de todos e no empenho das escolas em atingir as “metas”. E tudo será como num perfeito conto de fadas. A fada é a ministra simpática, motivadora e optimista.

Artigos Opinião Esquerda | 3 de August

A proposta da Ministra da Educação de acabar com os chumbos parece progressista mas não é. E confirma uma das marcas fortes deste governo: aparências, joguetes de comunicação e produção da imagem, um pacote sofisticado que esconde sempre a política do cifrão.

Artigos Opinião Esquerda | 23 de June

O encerramento de centenas de escolas e a constituição de mega-agrupamentos escolares - com um director para três mil alunos - é uma aberração pedagógica, mas cumpre às mil maravilhas a vocação tecnocrata deste governo.

Artigos Opinião Esquerda | 26 de May

Num dia uma professora foi impedida de continuar a leccionar por ter posado nua para a revista Playboy. Noutro dia ficámos a saber que um professor chamou “preto” a um aluno, e por isso terá que pagar uma multa de mil euros.

Artigos Opinião Esquerda | 28 de April

Fazer contar para um concurso de mobilidade de professores contratados as notas de um sistema de avaliação considerado injusto por todos, cuja aplicação foi caótica, e que o próprio governo decidiu substituir, seria de facto hilariante, se não constituísse um drama para milhares de professores e uma mossa na qualidade da escola pública.

Artigos Opinião Esquerda | 14 de January

O "acordo" assinado entre o Ministério da Educação e os sindicatos traduz uma derrota inequívoca das políticas de Sócrates. Só que o maior erro dos professores seria encará-lo como uma anestesia, inibindo a continuação de uma luta que tem mostrado valer a pena.