You are here

Leonor Rosas

Licenciada em Ciência Política e Relações Internacionais na NOVA-FCSH. Mestranda em Antropologia sobre colonialismo, memória e espaço público na FCSH. Deputada na AM de Lisboa pelo Bloco de Esquerda. Ativista estudantil e feminista

Artigos do Autor(a)

2022/05/22 - 11:41am

Está na hora de aprofundar o D da Descolonização, se a ocupação dos países africanos já terminou há quase meio século, é este o momento de descolonizar a nossa sociedade, a nossa história e as nossas mentes.

2022/04/08 - 4:19pm

As notícias têm-nos mostrado vídeos e imagens de ataques brutais e da subsequente destruição de várias cidades ucranianas. Desde a Segunda Guerra Mundial e, particularmente, desde a Guerra da Bósnia (1992-1995) que vários autores têm vindo a utilizar o termo urbicídio.

2022/04/01 - 11:14am

Aqui continuamos, a exigir o fim da propina, a democratização do Ensino Superior, o fim das universidades-fundação, o aumento da ação social, o fim do fosso salarial nas instituições de Ensino Superior, a descolonização curricular e o aumento da oferta de residências universitárias.

2022/03/16 - 11:18am

No dia 15 de março de 2022, a recomendação do Bloco de Esquerda com vista à criação de um selo para espaços noturnos livres de assédio acendeu uma intensa controvérsia na Assembleia Municipal de Lisboa.

2022/01/12 - 10:16am

Em 2022, está na hora de encarar de frente as questões do racismo estrutural, de contar a história do colonialismo português, dos 6 milhões de pessoas escravizadas e do que falta fazer.

2021/08/04 - 10:50pm

Em setembro, mais que nunca, precisamos de levar às eleições autárquicas a justiça social e climática e um projeto de um futuro digno para todos e todas.

2021/04/27 - 11:40am

Em 2021, queremos aprofundar essas liberdades: viver num país onde não temos que temer a discriminação e a violência e no qual o acesso à saúde, educação, habitação e trabalho com direitos são garantias inalienáveis. Só assim se é livre.

2021/03/18 - 8:59pm

Na fila da frente dos movimentos que empurram a nossa sociedade para a frente estão os mais jovens. Não estão desinteressados nem distantes, estão a garantir um futuro para todos e todas.

2020/09/15 - 9:03pm

O antifascismo é a génese da nossa democracia e do nosso Estado Social. Rejeitar o antifascismo - como corrente ampla e abrangente que defende a importância dos direitos humanos, da liberdade e da paz - é necessariamente posicionar-se do lado do fascismo e das atrocidades que gerou.

2020/05/18 - 9:02pm

A memória das pessoas ciganas exterminadas pelo regime nazi não deve ser uma memória congelada no século passado. Lembrar as vítimas deve implicar uma reflexão sobre como viveram e como resistiram à discriminação.

Pages