You are here

Diego Garcia

Estudante na licenciatura em Estudos Europeus. Dirigente distrital de Viseu do Bloco de Esquerda

Artigos do Autor(a)

2021/09/19 - 3:08pm

Este artigo de opinião serve para que exista uma resposta no meio de uma narrativa dominante, sobretudo para quem ataca cegamente os partidos, mas passou a vida toda a servir-se deles.

2020/10/28 - 4:08pm

As eurocidades foram criadas para encontrar formas de promover os serviços e as políticas comuns em áreas como a cultura, turismo, comércio, educação, investigação e política social, mas hoje em dia estão focadas praticamente só no turismo.

2020/10/15 - 10:41pm

Cabe também a Portugal e à sociedade portuguesa exigir o direito da Galiza de pertencer à CPLP, contrapondo com a Guiné Equatorial ou com a Espanha, que nada têm a ver com a Lusofonia nem têm pontos de aproximação culturais ou linguísticos.

2020/07/29 - 4:28pm

Está a fazer três anos que ouvimos os presidentes de câmara pela primeira vez a falar da redução do preço da fatura da água, mas o que temos até agora é pouco ou nada.

2020/07/14 - 11:28pm

No passado domingo, o Bloco Nacionalista Galego alcançou um excelente resultado, obtendo 23,8%, elegendo 19 deputados e tornando-se a segunda força da nação. Ana Pontón, líder do BNG desde 2014, é a grande figura do despertar do nacionalismo galego. Por Diego Garcia.

2020/07/09 - 11:52am

As últimas sondagens dão uma maioria absoluta ao PP de Feijoó, mas uma maioria de esquerda tem estado numa rota ascendente, nomeadamente o Bloque Nacionalista Galego.

2020/04/14 - 10:33am

Não é aceitável a discriminação social das pessoas testadas positivas da Covid-19. Temos que ter em conta que o inimigo é outro e não são as pessoas que, nesta fase, estão doentes e/ou infetadas.

2019/11/22 - 9:06pm

Passaram cinco anos da aprovação da Iniciativa Legislativa Popular Valentim Paz-Andrade (LPA) pelo Parlamento galego, a lei prometia aproveitar os vínculos da Galiza com a Lusofonia - só que ainda não.

2019/09/08 - 10:19am

A oposição ao Museu Salazar ou Centro Interpretativo do Estado Novo, porque sinceramente o nome pouco importa, deve ser feita por dois motivos principais e fundamentais.

2019/07/13 - 10:29pm

É óbvio e consensual que a transição energética é uma prioridade dos nossos dias, mas não pode ser a qualquer custo, nem como o capitalismo quiser.

Pages