You are here

João Fraga de Oliveira

Inspector do trabalho aposentado. Escreve com a grafia anterior ao “Acordo Ortográfico”

Artigos do Autor(a)

2017/11/29 - 9:01pm

Já se tornou banal vermos estabelecido um “Dia” para cada coisa e, às vezes, até um dia para várias. Talvez também por isso, depois, nos esqueçamos todos os dias de todas essas coisas.

2017/11/11 - 10:33pm

“O que é que sente?” Em regra, em qualquer unidade de saúde ou consultório, é esta a primeira pergunta que, provavelmente há séculos, vimos a ouvir de todos os médicos.

2017/10/26 - 1:24pm

Sabe-se há muito por que tanto arde: as tais razões estruturais relacionadas com o estado da floresta e da agricultura e, subjazendo-lhes, o condicionalismo demográfico, económico e social do interior.

2017/10/11 - 12:16am

Não é só agora, que o trabalho está a “desaparecer”. Há muito que ele anda “desaparecido”. Não tanto pela explicação, “clássica”, do muito desemprego que grassa mas por outra razões mais sub-reptícias.

2017/09/26 - 9:51pm

Sempre preferiu sair cá para fora, para o adro e para além dele, para “ocupar espaços de onde a Igreja nunca devia ter saído". Era até muito por isto que passaram a chamá-lo “bispo vermelho”.

2017/09/22 - 2:42pm

A greve dos enfermeiros, na semana de 11 a 15 de Setembro, mobilizou a atenção pública, dada a expressão mediática e a atenção política que lhe foi dada.

2017/09/19 - 9:55pm

Na óptica dos princípios legislativos, parece haver base para se afirmar que, na Escola, a inclusão é, mas é mesmo, um facto. Só que não é por estar (re)escrita e (re)publicada que a Lei verdadeiramente existe...

2017/08/24 - 10:54pm

Sr. ministro da Educação, preocupa-me uma questão que, com reinício de aulas aí à porta, julgo ser das competências da sua pasta.

2017/08/08 - 3:36pm

“Combate à precariedade”. O que é que isso significa, afinal? A pergunta é ainda mais pertinente quando, agora, tal expressão tem suporte legal a propósito dos “precários do Estado”.

2017/07/28 - 5:37pm

O Estado, pelos valores humanos, sociais e económicos em causa, não pode, de algum modo, deixar de reflectir e agir, intervir, no que às relações e condições de trabalho concerne. Por João Fraga de Oliveira.

Pages