You are here

Fabian Figueiredo

Dirigente do Bloco de Esquerda. Sociólogo.

Artigos do Autor(a)

2015/09/26 - 3:05pm

Portugal não está melhor, as pessoas estão visivelmente pior e o governo, se salvou alguém, não foi o grosso da população portuguesa. O discurso da coligação de direita é um embuste, e chega mesmo a ser ofensivo para aqueles que sofrem com os efeitos da elevada dose de austeridade aplicada.

2015/09/25 - 11:18am

Há não muitos anos atrás, a Juventude Popular (JP) defendeu publicamente o que vai na cabeça de boa parte da direita portuguesa: o fim do Salário Mínimo Nacional (SMN).

2014/08/15 - 12:02am

No pouco veraneante dia 13 de agosto, Álvaro Castello Branco, líder da distrital do CDS/Porto e ex-vice-presidente de Rui Rio, decidiu indignar-se em representação da agremiação local por “haver um avençado da Câmara Municipal do Porto que quer ter opinião política”.

2014/04/20 - 11:13pm

Barreto, a meio da entrevista, revela o seu síndrome Medina Carreira e esclarece-nos que a tormenta principal da nossa vida coletiva é o “cabrito com batatas”. Não, não é um erro de citação. Segundo o próprio, este desvio gastronómico empurra-nos para o abismo.

2013/08/15 - 12:00am

O sermão da força democrática, que tanto gosta de dar repetidamente à sua esquerda, ficou-se pelo silêncio cúmplice?

2013/05/04 - 11:59pm

A revolta que hoje ocupa a alma de todos os trabalhadores do Bangladesh, correu o mundo e relembrou-nos como o capitalismo, no seu estado mais puro, encontra na barbárie o seu conforto.

2013/01/26 - 4:03pm

O que motivou a França, com o apoio logístico e diplomático das demais potências estrangeiras, a intervir no conflito?

2013/01/18 - 12:00am

O que motivou a França, com o apoio logístico e diplomático das demais potências estrangeiras, a intervir no conflito?

2012/12/16 - 12:44am

A direita não tem outro projeto para o país, que não passe pela privatização de tudo o que é público e a aniquilação de todos os direitos sociais.

2012/11/18 - 1:51am

Um governo de esquerda não se decreta unilateralmente, é resultado das alterações sociais que proporcionam a sua concretização, é nesse sentido que se coloca a refutação à soma aritmética das partes.

Pages