You are here

Fabian Figueiredo

Dirigente do Bloco de Esquerda. Sociólogo.

Artigos do Autor(a)

2019/02/25 - 3:25pm

Manda o bom-senso que os assaltos sejam detidos. A única forma de o fazer, neste caso, é recuperar o controlo público dos CTT. O país pode muito bem dispensar o pagamento de uma renda fixa a Francisco Lacerda e Manuel Champalimaud. Já saquearam que chegue.

2019/02/12 - 4:13pm

O país precisa de um programa corajoso de democratização da sua economia, que funcione para todos e não só para alguns, que reforce o Estado Social e os bens comuns e que valorize quem vive do esforço do seu trabalho.

2018/12/31 - 2:42pm

O sistema-mundo carece de um novo compromisso com a Declaração do Direitos Humanos da ONU e com o respeito pelo direito internacional. A atual desordem mundial parece ser apenas capaz de somar mais desordem.

2018/12/18 - 9:48pm

A direita portuguesa encontra-se perante o paradoxo de não poder afirmar abertamente o programa que realmente defende e de não ter alternativa programática para contrapor à atual solução governativa.

2017/07/30 - 4:17pm

André Ventura cumpre a cartilha ideológica da nova vaga europeia e norte-americana da direita autoritária.

2017/01/18 - 12:20pm

As taxas de juro subiram por inação do Governo? A culpa é da maioria parlamentar apoiada por bloquistas e comunistas? Para responder a estas e a outras perguntas sobre a evolução da dívida pública portuguesa, o esquerda.net foi ouvir 6 destacados economistas portugueses. Por Fabian Figueiredo.

2016/10/22 - 11:26am

No passado domingo decorreram as 11ª Eleições Legislativas Regionais, marcadas por vários fenómenos que merecem uma análise cuidada.

2016/06/23 - 11:34am

A extrema-direita percebeu perfeitamente as fragilidades da União Europeia e da União Económica e Monetária: as suas fundações antidemocráticas.

2015/09/28 - 2:36pm

Há algo que António Costa e Passos Coelho preferem de todo que não se saiba e que faz toda a diferença.

2015/09/26 - 3:05pm

Portugal não está melhor, as pessoas estão visivelmente pior e o governo, se salvou alguém, não foi o grosso da população portuguesa. O discurso da coligação de direita é um embuste, e chega mesmo a ser ofensivo para aqueles que sofrem com os efeitos da elevada dose de austeridade aplicada.

Pages