You are here

Uma desilusão chamada Marraquexe

A presidência marroquina da COP 22 vai apresentar uma declaração cheia de saudações e de retórica, mas vazia de ação e de medidas. Artigo de Pedro Soares, em Marraquexe.
Foto Lindoso/IOC 2016/Flickr

A vigésima segunda sessão da Conferência das Partes - COP 22, em Marraquexe, termina amanhã, dia 18. O objetivo de avançar na definição de regras para a concretização do Acordo de Paris não vai ser alcançado, transformando numa desilusão um evento que devia ter arrancado com medidas para a mitigação das emissões de gases com efeito de estufa e para a adaptação às alterações climáticas.

Em vez de uma resposta firme à sombra que pairou sobre toda a Conferência – a possibilidade de desvinculação dos EUA do Acordo de Paris e da Convenção Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas – a presidência marroquina da COP 22 vai apresentar uma declaração cheia de saudações e de retórica, mas vazia de ação e de medidas.

Aquela declaração, que deverá ficar conhecida pela Carta de Marraquexe, não consegue ir mais além do que reconhecer que é necessário concluir o programa de trabalho no âmbito do Acordo de Paris “o mais rapidamente possível”, colocando como limite temporal a COP 24, que reunirá no final de 2018.

Com o planeta a aquecer, o tempo urge. Exigiam-se, nesta COP 22, passos efetivos na definição dos mecanismos de transparência no controlo dos compromissos de cada país na redução das emissões, nos aspetos jurídicos para penalização dos países que não cumpram, no financiamento do fundo ambiental que apoie a adaptação às alterações climáticas dos países menos desenvolvidos e num plano de novas reduções de emissões que permita o limite de 1,5ºC para o aumento médio da temperatura climática.

Ficou de novo evidente que o Acordo de Paris, que entrou em vigor no dia 4 de novembro, só passará do papel com uma forte mobilização da opinião pública em defesa do ambiente e do clima, da descarbonização das economias e das sociedades.

Sobre o/a autor(a)

Dirigente do Bloco de Esquerda, professor universitário.
Comentários (2)

Resto dossier

COP 22 em Marraquexe

COP 22 em Marraquexe

Reportagens, análises e a voz dos movimentos sociais na recente Conferência do Clima.

Nenhum novo projeto de combustíveis fósseis!

Leia aqui a carta aberta subscrita por mais de 400 organizações de todo o mundo no âmbito da campanha global "Keep it in the Ground".

“Mais um passo para um clima incompatível com a vida digna”

Se queremos a alteração climática abaixo de 1.5ºC ou pelo menos 2ºC enquanto asseguramos os direitos humanos, a justiça social e as hipóteses de uma vida digna para todos, é melhor não confiar nas promessas do processo oficial. Artigo de Christiane Kliemann.

Manifestação em Marraquexe, durante a COP-22

Declaração de Marraquexe dos Movimentos Sociais

O esquerda.net publica na íntegra a declaração de Marraquexe dos movimentos sociais.

Ban Ki-Moon

Cronologia das cimeiras do Clima

Da primeira Conferência do Clima em 1979 até à COP 22 em Marraquexe, a comunidade científica avançou bastante na definição da ameaça climática. Mas as lideranças políticas mundiais nunca mostraram nem vontade nem eficácia para travar as alterações climáticas.

Marcha pela Justiça Climática em Marraquexe, 13 de novembro de 2016

Manifestação em Marraquexe pela justiça climática

Manifestantes dizem que o futuro do clima será decidido pelos povos e não pelas Nações Unidas. Artigo de João Camargo, em Marraquexe.

Uma desilusão chamada Marraquexe

A presidência marroquina da COP 22 vai apresentar uma declaração cheia de saudações e de retórica, mas vazia de ação e de medidas. Artigo de Pedro Soares, em Marraquexe.

Manifs em Lisboa e Porto pelo fim da prospeção de gás e petróleo

Centenas de pessoas saíram às ruas de Lisboa e Porto enquanto decorre a COP 22, sob o lema "Salvar o Clima, Parar o Petróleo".

O empreendedorismo climático

Entre os gigantescos problemas que a eleição de alguém como Trump traz, está a sua promessa de rasgar o Acordo de Paris, não por ser insuficiente, mas por não acreditar nas alterações climáticas. Artigo de João Camargo, em Marraquexe.

A 22ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas (COP22) começou nesta segunda-feira, 7de novembro de 2016 - Foto de stopcorporateabuse.org

No arranque da COP-22 monstros de negro escondem-se na sombra do monstro laranja

O espectro da possível eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos garante que durante os primeiros dias será difícil perceber o que será esta cimeira. Artigo de João Camargo, em Marraquexe.