You are here

Cimeira América Latina, Caraíbas e União Europeia - e Conferência Alternativa dos Povos

A Cimeira América Latina, Caraíbas e União Europeia (ALC-UE) é uma reunião de representantes dos governos de países da América Latina, das Caraíbas e da União Europeia que se realiza de dois em dois anos.

Cada reunião avalia os avanços "em matéria de coesão económica, de combate à pobreza, de equidade e justiça social" na América Latina e nas Caraíbas.

A primeira cimeira reuniu-se em 1999 no Rio de Janeiro, Brasil; a segunda em 2002, em Madrid, Espanha, a terceira em 2004, em Guadalajara, México, a quarta em 2006, em Viena, Áustria, e a quinta em 2008, em Lima, Peru.

A sexta cimeira reúne-se entre 15 e 19 de maio de 2010 em Madrid.

Nos dias 15 e 16 decorrem as reuniões de altos funcionários e especialistas. Na segunda-feira 17 realiza-se reunião preparatória de Ministros dos Negócios Estrangeiros. No dia 16, reúnem-se os chefes de Estado e de governo. Na manhã de dia 19 realizam-se encontros sub-regionais e o jantar de gala final.

Consulte o documento "A União Europeia e a América Latina: uma parceria entre protagonistas globais", da Comissão das Comunidades Europeias.

Cimeira Alternativa

A Rede Biregional Europa América Latina e Caribe - "Enlazando Alternativas" - juntou-se a outras redes, partidos e movimentos na organização da Conferência Alternativa dos Povos, chamando à participação de milhares de activistas.

A Conferência Alternativa dos Povos realiza-se em Madrid no fim de semana de 14 a 16 de Maio.

Do programa constam:

Sábado:

Workshops e Debates durante o dia.

20h30: Comício com vários dirigentes de partidos e movimentos europeus e Latino-americanos, com a presença de Francisco Louçã

Noite: festa-concerto

Domingo:

manhã: debates e workshops

tarde: manifestação

(...)

Resto dossier

Cimeira UE-América Latina

Realiza-se nos próximos dias 15 a 19 de Maio a Cimeira América Latina, Caraíbas e União Europeia (ALC-UE). Neste dossier, o Esquerda.net divulga a convocatória da cimeira alternativa e apresenta artigos que contribuem para um panorama político de alguns dos principais países da América Latina, e da relação do continente com a UE.

Nasce um novo movimento climático na Bolívia

A Bolívia está em meio a uma dramática transformação política, que nacionalizou indústrias e elevou como nunca as vozes indígenas. Mas as suas geleiras andinas estão a derreter a uma velocidade alarmante, ameaçando o fornecimento de água em duas de suas principais cidades.

Os desafios dos movimentos sociais, hoje

Nesta entrevista ao IHU On-Line, o sociólogo brasileiro Rudá Ricci defende que muitos movimentos sociais subordinaram-se à dinâmica e lógica dos governos e sofreram "uma cooptação branca".

Cimeira América Latina, Caraíbas e União Europeia - e Conferência Alternativa dos Povos

Um resumo das cimeiras UE - América Latina, que começaram em 1999, e dados, fontes e programa da cimeira alternativa.

Brasil: Os impasses do modelo econômico sob Lula

Tenho defendido com freqüência a necessidade de superarmos o actual modelo econômico, em curso no país desde o início dos anos 90.

América Latina e Europa: relação ainda intermediada pela Espanha?

Ninguém na Europa questiona a relação especial de idioma e raízes comuns. Mas será que, 200 anos depois das independências, a Espanha ainda representa as suas ex-colónias na União Europeia?

Convocatória da Cimeira Alternativa dos Povos

Texto da convocatória da Cimeira Alternativa dos Povos, Enlazando Alternativas 4 - Madrid, 14 a 18 de maio de 2010.

"América Latina deixou de ser fundo de quintal dos EUA"

A região estabilizou as suas moedas e índices inflacionários, crescem a procura interna e a exportação. Apesar da crise e dos desafios sociais em aberto, as perspectivas latino-americanas são optimistas, com o Brasil à frente. Por Pablo Kummetz, da Deutsche Welle.

Haiti precisa de investimentos permanentes

O auxílio que chega em épocas de catástrofe deve adquirir uma forma estrutural de médio e longo prazo, diz José Luis Patrola, que actua no Haiti pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra.

Reconstrução do Chile, oportunidade de negócios capitalistas

É uma aberração que a reconstrução do Chile seja apresentada como uma "oportunidade de negócio" para os empresários, e que a isso se chame cooperação fraternal.

A Venezuela poderá tornar-se ingovernável

Heinz Dieterich, ideólogo do conceito de Socialismo do século XXI, assegura nesta entrevista que "o discurso anticapitalista do presidente [Chávez] não é apoiado pelos factos". Adverte que a sociedade está dividida em dois grandes blocos e reconhece a possibilidade de uma forte queda no apoio a Chávez. Por Vladimir Villegas, El Nacional.

Honduras: O exército continua por detrás do Governo

O líder da Resistência Carlos H. Reyes responsabiliza a repressão pelo assassinato de jornalistas nas Honduras e denuncia que o governo das Honduras continua a ser dominado pelo exército.