You are here

Um emprego, um futuro

Uma verdadeira política ambiental é fundamental para ter um verdadeiro mundo novo.

A cimeira do clima em Paris colocou de novo as questões do ambiente na ordem do dia. É convicção geral que as alterações climáticas são uma realidade, que muito provavelmente a COP 21 em nada vai alterar este facto e assim sendo é fundamental a iniciativa de todos os que sem poder individualmente podem ser um grande poder quando num coletivo.

O Governo anterior optou pelos impostos verdes como forma de diminuir o impacto ambiental, parece que o governo atual está com tendência para seguir o mesmo tipo de solução embora das suas propostas de governo constem coisas como: Emissões 0, Eficiência energética e energias renováveis e o ponto 5.1 do Programa Nacional de Requalificação Urbana.

Todas as medidas que desincentivem o uso de combustíveis fosseis podem ser vistas como positivas, embora na realidade, em muitos casos, apenas sirvam para arrecadar mais dinheiro para o estado e não consigam ter os efeitos desejados, apenas porque falta o fundamental: Uma rede de transportes públicos que responda às necessidades das populações e não ao interesse económico das empresas; Incentivo ao uso de energias limpas e implementação das mesmas nos edifícios públicos; Uma verdadeira preocupação com a eficiência energética de todo o edificado para que consuma menos energia e para que a energia necessária para os aquecer e arrefecer provenha de renováveis. Estas iniciativas dependem da vontade política.

Da aplicação das medidas atrás referidas resultaria no aumento de postos de trabalho e um incentivo a áreas como a construção civil. Claro que muito provavelmente implicaria a nacionalização da rede de transportes e da rede energética, assuntos muito sensíveis e difíceis, mas tendo em conta que se trata de reduzir as emissões de dióxido de carbono para travar o aquecimento global com todas as implicações negativas, das quais já vamos tendo pequenas amostras, não seria um esforço justificado?

Desde 1972 na conferência dos Estados Unidos que andamos a falar, a falar, e a falar sobre os problemas do ambiente e enquanto isso as emissões de dióxido de carbono vão aumentando e com elas todo o rol de desgraças que queremos atribuir a conjunturas que não são mais que desequilíbrios provocados por todos.

Uma verdadeira política ambiental é fundamental para ter um verdadeiro mundo novo.

Sobre o/a autor(a)

Artista plástica, ativista e membro da distrital do Porto do Bloco de Esquerda
(...)