You are here

Joana Mortágua

Deputada e dirigente do Bloco de Esquerda, licenciada em relações internacionais.

Artigos do Autor(a)

2020/10/16 - 10:38am

Falemos sobre uma crise em que não há desculpas nem responsabilidades inventadas, ninguém pode apontar o dedo aos preguiçosos do sul, às mulheres ou ao vinho, ninguém acredita que o vírus é um castigo divino e merecido porque vivemos acima das nossas possibilidades.

2020/10/10 - 10:23pm

O custo social do desemprego paga-se caro, um preço que todas as democracias vão lamentar se continuarem a calcar as costas dos trabalhadores como se fossem os degraus da recuperação económica.

2020/10/03 - 1:04pm

É duvidoso que algum eleitor indeciso tenha ficado esclarecido ou sido arrebatado por algum dos candidatos e, no entanto, parece que ficou tudo dito. Porque entre tanto ruído o mais perigoso é o que Trump quis que fosse audível, e nisso ele não se engana...

2020/09/24 - 10:00pm

Ruth Ginsburg não podia morrer porque chegou àquele patamar em que as pessoas se tornam insubstituíveis. Mas sobretudo não podia morrer agora porque essa era a notícia que Trump esperava.

2020/09/12 - 9:45am

Portugal é o segundo país da OCDE com o corpo docente mais velho. Em dez anos, mais de metade dos docentes vão reformar-se e – atenção a este detalhe – não há ninguém para os substituir.

2020/09/05 - 1:15pm

No Brasil, o mesmo movimento chamado “Escola Sem Partido” foi lançado por fanáticos para servir a campanha de Bolsonaro. A única diferença é que em Portugal os novos fanáticos acham-se moderados.

2020/08/15 - 2:18pm

São mais de 1500 postos de trabalho diretos e cerca de 3 mil indiretos, muitos em situação de precariedade, que não lhes permite aceder a apoios sociais de desemprego.

2020/08/08 - 1:48pm

Foi o Rei de Espanha, e não a democracia, quem decidiu se o pai vai ou fica, se perde ou mantém o título honorífico de Rei, se recebe ou deixa de receber o subsídio anual de 200 mil euros da casa real…

2020/07/25 - 10:37pm

O terror de Santo Tirso mostra como o desinvestimento em políticas públicas de proteção dos animais é um erro. Como a inexistência de abrigos públicos é negligência coletiva.

2020/07/23 - 1:21pm

Há pessoas que reconhecem a Amália pelo papel que ela teve na representação de Portugal. Para mim, a questão prende-se com o que é que ela fez ao fado, e o que é que o fado representa para Portugal.

Pages