You are here

Breves

Cimeira do Clima: mobilizações canceladas pelas autoridades, ativistas determinados em manter contestação

A Cimeira do Clima (COP21) não sofreu alterações e vai-se manter para as datas previstas, de 30 de novembro a 11 de dezembro, em Paris. Na Cimeira, organizada pelas Nações Unidas, estarão presentes alguns dos principais chefes de Estado de todo o mundo. No entanto, as manifestações que estavam a ser preparadas por ativistas do clima foram canceladas pelas autoridades francesas. A organização das manifestações lamenta esta atitude das autoridades, que não propôs qualquer alternativa a quem queira exprimir a sua voz sobre os acontecimentos na COP21, e mantém a sua determinação em manter a contestação. Em comunicado, a rede Coalition Climate 21, na organização dos protestos, afirma reconhecer a gravidade da situação, mas afirma que “agora, mais do que nunca, são necessárias ideias criativas para que as pessoas se unam em ações climáticas”. E que não existirá COP21 sem a sociedade civil. A 28 e 29 de novembro estão previstas marchas pelo clima em mais de 150 países e foram marcados mais de dois mil eventos comemorativos. Durante a própria cimeira, a rede de associações está a prever “formas criativas de garantir que o futuro acordo climático não irá beneficiar apenas os negociadores dos governos, mas as pessoas de todo o mundo”.