You are here

Angola: Luaty Beirão regressa a hospital-prisão

Uma semana após terminar a greve de fome, que se prolongou por 36 dias, o rapper angolano juntou-se aos restantes 14 ativistas detidos em Luanda.

A informação sobre a transferência para o Hospital Prisão São Paulo, em Luanda, que teve lugar esta terça-feira às 14h, foi publicada na página de facebook de Luaty Beirão.

“Apesar de não estar ainda totalmente recuperado da sua greve de 36 dias, tem reagido bem e junta-se assim aos seus companheiros”, lê-se na página do ativista, na qual é ainda sublinhado que “Luaty já tinha manifestado esta vontade, para que pudessem recuperar das mazelas juntos e agirem a uma só voz”.

A notícia foi entretanto confirmada pela mulher do rapper angolano, Mónica Almeida, e pelo seu advogado: "Visitei-o no hospital no domingo e este era um passo que já esperava, normal nesta fase. Mas foi um pouco mais cedo do que eu esperava", avançou Luís Nascimento em declarações à agência Lusa.

Após 36 dias de greve de fome, durante os quais perdeu 23 quilos, Luaty Beirão iniciou o processo de realimentação. "Ingere uma refeição sólida, muito leve, por dia, neste programa de dez dias. Está a evoluir bem", explicou Mónica Almeida.

O julgamento de Luaty e dos restantes 16 arguidos do processo terá início a 16 de novembro, no tribunal de Cacuaco, nos arredores de Luanda.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Repressão em Angola, Internacional
(...)