You are here

Luaty Beirão termina greve de fome e promete continuar a luta

O ativista angolano decidiu terminar a greve de fome ao fim de 36 dias e numa carta dirigida aos companheiros de prisão diz esperar que “os responsáveis do nosso País também parem a sua greve humanitária e de justiça”.
Luaty Beirão será julgado dia 16 com o scompanheiros detidos desde junho, acusados de prepararem um golpe de estado.

“De todos os modos, a máscara já caiu. A vitória já aconteceu”, afirma Luaty na sua carta divulgada esta terça-feira, destacando o movimento de solidariedade dentro e fora das fronteiras de Angola, “muito acima das nossas expetativas”.

“Não vou desistir de lutar, nem abandonar os meus companheiros e todas as pessoas que manifestaram tanto amor e me encheram o coração”, promete o rapper que será julgado a 16 de novembro com os seus companheiros presos preventivamente desde junho, por participarem numa reunião.

“Em Angola, somos todos necessários. Somos todos revolucionários. Foi assim que o nosso país nasceu, mas, desta vez, lutamos por uma verdadeira transformação social, em paz”, conclui Luaty Beirão, que estava internado desde 15 de outubro e com o estado de saúde a agravar-se devido à greve de fome agora interrompida.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Repressão em Angola, Internacional
(...)