You are here

Euromarchas cercam Conselho Europeu em Bruxelas

Centenas de participantes nas Euromarchas contra o Tratado Transatlântico e a austeridade tentaram bloquear os acessos à cimeira dos chefes de governo na União Europeia.
Uma das colunas das Euromarchas em Bruxelas.

As Euromarchas partiram de Gibraltar, onde denunciaram os paraísos fiscais que protegem a fuga ao fisco na Europa, e passaram por dezenas de cidades até ao destino final: a reunião do Conselho Europeu em Bruxelas.

Composta sobretudo por espanhóis, franceses e belgas, a manifestação repartiu-se em várias colunas para tentar cercar o local onde os chefes de governo estão reunidos esta quinta-feira. Algumas dezenas de pessoas – entre as quais três deputados do Podemos no parlamento de Aragão – foram obrigadas pela polícia a sentarem-se no chão durante duas horas sob chuva, antes de serem levadas para uma esquadra na capital belga.

Os manifestantes pretendem o fim das negociações do Tratado Transatlântico entre a UE e os EUA e do CETA, entre a UE e o Canadá e denunciam estes tratados como uma arma das multinacionais contra a democracia. As políticas de austeridade em curso na Europa são outro alvo destas manifestações que exigem mais democracia e o fim da receita austeritária por parte dos poderes da União Europeia.

Termos relacionados Internacional
(...)