You are here

Angus Deaton galardoado com Nobel da Economia por estudos sobre consumo, pobreza e bem-estar

Professor universitário escocês Angus Deaton, da Universidade de Princeton, foi galardoado com o Nobel da Economia 2015 pelo seu estudo sobre consumo, pobreza e bem-estar social, anunciou esta segunda-feira a Academia Real das Ciências da Suécia.
Anugs Deaton é professor de Economia e Assuntos Internacionais na Escola de Assuntos Públicos e Internacionais Woodrow Wilson e membro do departamento de Economia da Universidade de Princeton.

É o segundo ano consecutivo e a vigésima quarta ocasião desde a primeira edição destes prémios em 1969 em que o Nobel da Economia é entregue a apenas uma pessoa. Em 2014, o prémio foi entregue ao francês Jean Tirole.

Angus Deaton, nasceu em Edimburgo há 69 anos e conta com as nacionalidades britânica e norte-americana. Destacou-se pelos seus trabalhos em sistemas de procura, vinculação do consumo e subida e descida dos níveis de pobreza.

Deaton, professor de Economia e Assuntos Internacionais na Escola de Assuntos Públicos e Internacionais Woodrow Wilson e membro do departamento de Economia da Universidade de Princeton, em Nova Jérsia, é membro da Academia Britânica e da Academia Americana de Artes e Ciências, assim como da Sociedade Econométrica.

Em 2012, foi galardoado com o Prémio Fundação BBVA Fronteiras do Conhecimento. Em abril de 2014, foi eleito membro da Sociedade Filosófica Americana e, em abril deste ano, nomeado membro da Academia Nacional de Ciências.

As atuais investigação deste professor universitário centram-se nos indicadores de saúde nos países ricos e pobres, assim como no estudo e medição dos níveis de pobreza na Índia e no resto do mundo.

Prémio Nobel deve-se a trabalhos em três matérias diferentes

Deaton foi galardoado com o Nobel da Economia pelos seus estudos sobre distribuição de gastos dos consumidores em diversos bens, sobre os padrões de rendimentos e poupanças na sociedade e sobre o desenvolvimento económico.

Nos seus primeiros trabalhos, na década de 1980, Deaton desenvolveu o estudo “O sistema de procura quase perfeito”, em que procura estimar como a procura de cada bem depende dos preços de todos os bens e dos rendimentos individuais. A sua abordagem e estudos posteriores desenvolveram ferramentas que hoje são padrão no mundo académico, sublinha a Academia Real das Ciências da Suécia.

Nos seus estudos mais recentes, Deaton destaca como medições confiáveis sobre níveis de consumo de famílias individuais podem ser usadas para determinar mecanismos de desenvolvimento económico.

A abordagem de Deaton em economias domésticas ajudou a transformar a economia de desenvolvimento de um campo teórico com base no agregado a um campo empírico detalhado com base em dados individuais.

O galardoado receberá ainda um prémio monetário no valor de 8 milhões de coroas suecas (cerca 863 mil euros). A entrega do prémio será feita a 10 de dezembro, em Estocolmo.

Termos relacionados Cultura
(...)