You are here

Bloco é a terceira força parlamentar, à frente do CDS

O Bloco de Esquerda elegeu mais deputados do que o CDS. Na coligação PàF, o CDS/PP obteve 18 mandatos. O Bloco de Esquerda elegeu 19 deputados e passou a ser a terceira força política na Assembleia da República.

Na noite eleitoral, Paulo Portas afirmou: "Tudo indica, à hora a que vos falo, que o CDS, estará em condições de, por si ou ex aequo, ser o terceiro grupo parlamentar, logo após o PSD e o PS".

Porém, o desejo de Paulo Portas não se realizou. O Bloco de Esquerda passou a ter o terceiro grupo parlamentar e o CDS/PP passou para quarto lugar.

O Bloco elegeu 19 deputados pelos círculos eleitorais de: Aveiro (1), Braga (1), Coimbra (1), Faro (1), Leiria (1), Lisboa (5), Madeira (1), Porto (5), Santarém (1) e Setúbal (2).

A coligação PàF elegeu 99 deputados, 81 do PSD e 18 do CDS/PP. O PSD elegeu ainda 3 deputados na Madeira e 2 nos Açores, círculos onde a coligação não existiu. Tanto na Madeira e como nos Açores o CDS/PP concorreu sozinho e não elegeu nenhum deputado.

Os 18 deputados eleitos pelo CDS/PP são dos seguintes círculos eleitorais: Aveiro (2), Braga (2), Faro (1), Leiria (1), Lisboa (5), Porto (3), Santarém (1), Setúbal (1), Viana do Castelo (1) e Viseu (1).

Ainda faltam ser contabilizados os votos nos 2 círculos da Emigração, em que são eleitos 4 deputados. Porém, os candidatos da coligação PàF são todos do PSD, pelo que o CDS/PP já não poderá eleger mais nenhum deputado.

Termos relacionados Política
(...)