You are here

Schäuble diz que Portugal quer mais austeridade

O ministro alemão das Finanças diz que as eleições que colocaram a direita em minoria no Parlamento foram um sinal de “encorajamento” das políticas de austeridade.
Wolfgang Schäuble. Foto União Europeia ©

O resultado das eleições portuguesas de domingo ”é um encorajamento para esta política, mesmo que as relações de maioria parlamentares possam vir a ser complexas. Mas para o governo português é um grande sucesso", afirmou Wolfgang Schäuble à saída da reunião do Eurogrupo.

Outra voz em defesa de mais austeridade para Portugal é a do socialista holandês Jeroen Dijsselbloem. O líder do Eurogrupo viu os resultados como “boas notícias”. "A situação portuguesa não mudou. Seja velho ou novo, [o governo] vai ter que lidar com os mesmos problemas. Por isso, não creio que haja razão para mudanças de política por agora", afirmou.

Dijsselbloem disse ainda que se mantém a data de 15 de outubro para a apresentação da proposta de Orçamento de Estado ao visto prévio de Bruxelas, com o novo governo que sair do parlamento português a poder complementar mais tarde a sua proposta.

Termos relacionados Política
(...)