You are here

Manifestação em defesa do Tejo em mais de 20 localidades de Portugal e Espanha

Na tarde deste sábado, realiza-se uma manifestação em defesa do Tejo e contra poluição do rio e dos seus afluentes em 20 localidades de Portugal (veja lista) e Espanha. A iniciativa é organizada pela Rede de Cidadania por uma nova cultura da água do Tejo de Portugal e Espanha, e reivindica, nomeadamente: O estabelecimento no Tejo, e em todos os rios da bacia, de um regime obrigatório de caudais ecológicos e o encerramento do transvase Tejo-Segura.
Foto de airdiogo/flickr

Em mais de 20 localidades de Portugal e Espanha (14 em Portugal, ver lista abaixo) estão convocadas ações integradas nesta manifestação em defesa do Tejo, prevendo-se a participação de milhares de pessoas. A manifestação decorrerá em 4 distritos de Portugal (Santarém, Portalegre, Castelo Branco e Lisboa) e em quatro comunidades autonómicas de Espanha (Madrid, Castilla-La Mancha, Castilla y León e Extremadura).

As ações estão convocadas para as 15 horas e às 16 horas será lido um manifesto em cada localidade. O movimento ProTejo coordena a manifestação em Portugal (página do movimento e evento no facebook)

À Lusa, Paulo Constantino, porta-voz do ProTejo, declarou:

"As populações ribeirinhas estão unidas na sua indignação pelos recorrentes casos de poluição do Tejo e dos seus afluentes, crimes que alguém pratica contra um bem comum e que é de todos. É hora de dizer basta e por isso estamos a apelar a que os cidadãos se manifestem nos cais fluviais, nas praias fluviais e nos parques ribeirinhos das suas terras".

A manifestação foi programada depois das organizações participantes na Rede de Cidadania por uma nova cultura da água do Tejo de Portugal e Espanha ter denunciado à Comissão Europeia o incumprimento da diretiva-quadro da Água e da política europeia da água nos rios, nomeadamente no transvase Tejo-Segura.

No manifesto, a rede reivindica:

- O estabelecimento no Tejo, e todos os rios da bacia, de um regime obrigatório de caudais ecológicos real que permita recuperá-los como Rios Vivos e ambientalmente saudáveis para todos os cidadãos, mantendo ao mesmo tempo o importante papel ecológico, cultural, paisagístico, económico e social que desempenham.

- O encerramento do transvase Tejo-Segura cuja permanência e novo regime de exploração (referido na regulamentação derivada do Memorando) não permite a recuperação do rio Tejo.

- Melhorar o tratamento de águas residuais em toda a bacia do Tejo, e, muito especialmente, as da Comunidade de Madrid que chegam à parte central do Tejo através do rio Jarama, a jusante de Aranjuez.

- Exigir uma exploração hidroeléctrica na Estremadura que permita a chegada a Portugal de um regime de caudais ambientais em Cedilho e que se reduza e elimine a contaminação de todo o tipo no rio Tejo, incluindo a radioativa.

- Melhorar a gestão do rio na parte portuguesa da bacia e exigir ao governo português um controlo efetivo sobre a poluição da agricultura, indústria, suinicultura, águas residuais urbanas e outras descargas de efluentes não tratados, e o estabelecimento de regimes de caudais ecológicos reais e efetivos nos rios portugueses da bacia do Tejo.

Em Portugal, as ações deste sábado, segundo o movimento ProTejo, serão concentrações nas praias fluviais, nos cais fluviais e nos parques ribeirinhos do rio Tejo e afluentes das seguintes localidades:

- Nisa: Barragem de Cedilho

- Vila Velha de Ródão: Caís de Vila Velha de Ródão

- Gavião: Praia Fluvial do Alamal

- Mação: Praia Fluvial da Ortiga

- Abrantes: Aquapolis – Sul (Rossio ao Sul do Tejo)

- Tramagal: Porto da Barca

- Constância: Praia Fluvial de Constância

- Vila Nova da Barquinha: Cais Fluvial da Hidráulica

- Chamusca: Porto das Mulheres

- Alpiarça: Praia Fluvial do Patacão

- Santarém (rio Tejo): Praia Fluvial de Santarém

- Santarém (rio Maior): Ponte de Asseca / Vale de Santarém

- Azambuja: Praia Fluvial da Casa Branca

- Lisboa: Caís das Colunas no Terreiro do Paço

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Ambiente
(...)