You are here

Bloco quer redução fiscal para enfrentar desequilíbrio social

"A redução fiscal permitirá devolver às famílias perto de 6 mil milhões de euros de rendimentos disponíveis e ajudar a enfrentar o desequilíbrio que existe na distribuição de riqueza no país", indicou o cabeça de lista do Bloco por Braga, Pedro Soares.

"Nunca houve tanto desemprego de longa duração sem qualquer apoio social" disse Pedro Soares, à saída da reunião com a direção da União de Sindicatos de Braga.

"Em cada três há um desempregado sem qualquer apoio social" acrescentou o cabeça de lista bloquista acompanhado pelos candidatos Paula Nogueira, António Lima, Manuel Carlos Silva, Henrique Barreto Nunes e Alexandra Vieira.

"A redução fiscal permitirá devolver às famílias perto de 6 mil milhões de euros de rendimentos disponíveis e ajudar a enfrentar o desequilíbrio que existe na distribuição de riqueza no país", indicou Pedro Soares. "O emprego que tem sido criado é muito inferior ao que tem sido destruído no distrito, trata-se de emprego precário, sem direitos e com baixíssimos salários ", refere.

A candidatura dos bloquistas no distrito de Braga contatou ainda os trabalhadores da Grundig, em Braga. Pedro Soares quer "mais investimento com direitos e salários dignos" para dinamizar a economia nacional.

O candidato apresenta outras medidas com reflexo positivo em termos de dinamização da economia e da criação de emprego. Além do imposto sobre as grandes fortunas, o Bloco de Esquerda quer ainda taxas sobre os bens de luxo e os bens bolsistas. Também "é fundamental a eliminação da sobretaxa do IRS e a reposição dos oito escalões existentes antes da Troika", defendeu Pedro Soares. A redução para as 35 horas semanais de trabalho, a diminuição para 13% do IVA no sector da restauração, a diminuição para 6% do IVA no pagamento do gás e eletricidade são outras medidas apresentadas pelo Bloco de Esquerda.

Termos relacionados Política
(...)