You are here

Soflusa: Greve por salários dignos com grande adesão

Trabalhadores da Soflusa inciaram esta segunda-feira uma greve parcial de três dias, três horas por turno, que afeta as ligações fluviais entre as duas margens do Tejo, em especial, nos períodos das horas de ponta da manhã e da tarde.
Trabalhadores exigem revisão da massa salarial. Foto de Paulete Matos.

Os trabalhadores da empresa, que já cumpriram na semana passada dois dias de greve parcial, exigem uma revisão da massa salarial.

Carlos Costa, do Sindicato dos Transportes Fluviais Costeiros e Marinha Mercante, afeto à Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), confirmou à Lusa que as ligações foram retomadas pelas 09:30.

"Durante a manhã esteve a circular apenas um navio, com uma tripulação não aderente à greve. Segundo os dados que temos disponíveis, a adesão à greve neste primeiro período foi de 75%", disse à agência Lusa.

Segundo fonte da administração da empresa, a adesão à greve no período da noite/manhã foi de 55%, ao nível da área comercial e operacional.

A Soflusa, está integrada na Transportes de Lisboa, juntamente com o Metro, Carris e Transtejo, tem cerca de 170 trabalhadores.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)