You are here

Sabe quanto Portugal gastou a salvar bancos? 19,5 mil milhões de euros

Todos os contribuintes portugueses contribuíram em 1950 euros para salvar o setor financeiro, o que custou 11,3% do PIB. Banco Central Europeu assinala que retorno para o Estado foi praticamente nulo.
A taxa de recuperação de ativos é particularmente baixa na Irlanda, em Chipre e Portugal, ao passo que é relativamente alta na Holanda”, assinala o estudo do BCE. Foto de Oliveira e Costa da autoria de Mário Cruz/Lusa.

Estudo do Banco Central Europeu revela que Portugal gastou, entre 2008 e 2014, 19,5 mil milhões de euros a resgatar a banca.

Os dados constantes do documento “impacto orçamental de apoio ao setor financeiro durante a crise” demonstram que a ajuda estatal ao setor financeiro custou a cada contribuinte português 1950 euros e equivale a 11,3 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

O Banco Central liderado pelo italiano Mario Draghi critica particularmente a atuação das autoridades portuguesas durante esse período - governos de José Sócrates e Passos Coelho - por terem falhado na recuperação das ajudas, “muitas delas injeções de dinheiro (empréstimos por conta de ativos bancários ilíquidos ou sem quase valor nenhum”, assinala a edição desta quinta-feira do Jornal de Notícias.

“A taxa de recuperação de ativos é particularmente baixa na Irlanda, em Chipre e Portugal, ao passo que é relativamente alta na Holanda”, sublinha o estudo. Isto é, a maioria do capital injetado no setor financeiro não teve retorno para o Estado.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)