You are here

Angola: Jornalista Rafael Marques retido à chegada a Luanda

Rafael Marques foi retido pelo Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), quando chegava ao aeroporto de Luanda, vindo da África do Sul. O jornalista foi levado para uma sala durante 30 minutos, mas foi libertado e teve direito a um pedido de desculpas.
Rafael Marques - Foto de João Relvas/Lusa (arquivo)

Rafael Marques conta num artigo publicado em Maka Angola: “Pela segunda vez na minha história de relacionamento político-legal com o regime angolano, tomei conhecimento de uma interdição de entrada em Luanda”.

À chegada à capital angolana, Rafael Marques foi interpelado por um funcionário do SME que lhe perguntou: "que tipo de problemas você tem com o governo?" O funcionário informou-o então que ele tinha uma ordem de interdição e que tinha de lhe reter o passaporte.

“O caricato é receberem [confiscar] o passaporte à entrada do país e não à saída. Eu, como cidadão angolano, não posso ser impedido de entrar no meu país”, comentou Rafael Marques à Rede Angola.

Os funcionários do SME acabaram por referir que a interdição era antiga e já não deveria estar no sistema informático.

Segundo escreve Rafael Marques, o porta-voz do SME “teve a gentileza” de prestar um esclarecimento, “com um pedido de desculpas institucional”. De acordo com esse porta-voz do SME, o sistema informático detetou “que há um Rafael Marques de Morais, que tem o nome coincidente, com um mandato de captura internacional”. O porta-voz do SME pediu desculpas “em nome da instituição” e referiu “que nenhum cidadão pode ser interdito de entrar no seu próprio país”.

Logo que foi detido, Rafael Marques avisou a comunicação social que estava a ser retido no aeroporto de Luanda.

O jornalista teme complicações na próxima vez que vá sair de Angola e, por isso, informou o SME que viajará para Lisboa no próximo dia 14 de setembro, para participar no dia 18 de setembro num encontro sobre os direitos humanos em Angola, organizado pela Amnistia Internacional Portugal e pela eurodeputada Ana Gomes. “Tanto quanto sei, nenhuma entidade me comunicou quaisquer medidas restritivas das minhas liberdades individuais, incluindo a de viajar”, salienta o jornalista no Maka Angola.

A Rede Angola anuncia que Rafael Marques promove em Angola no próximo dia 12, em conjunto com a Rádio Despertar, um evento de solidariedade para com os 15 presos políticos no país.

Termos relacionados Internacional
Comentários (1)