You are here

Açores: Bloco quer mais apoio aos pescadores

“É inadmissível que no País que tem a maior Zona Económica Exclusiva – grande parte dela graças à posição geográfica dos Açores – tenhamos os pescadores mais pobres e com maiores dificuldades”, disse o candidato bloquista António Lima esta tarde em Rabo de Peixe. #Legislativas2015 #Bloco2015 #Gentedeverdade
António Lima, candidato do Bloco pelos Açores, esteve em Rabo de Peixe a defender o aumento do rendimento e da segurança laboral dos pescadores.

A candidatura do Bloco de Esquerda/Açores esteve esta sexta-feira em Rabo de Peixe a defender o fim do “sistema quase medieval de distribuição do quinhão” aos pescadores dos Açores e garantir-lhes contratos de trabalho.

“Só assim os pescadores poderão saber com o que contam no fim do mês e poderão viver com dignidade, como acontece na maioria dos restantes países da Europa”, afirmou António Lima aos jornalistas presentes nesta ação de pré-campanha.

Para além da celebração de contratos de trabalho, o Bloco defende uma maior fiscalização da Zona Eonómica Exclusiva e melhor gestão das quotas de pesca, assegurando a sustentabilidade dos recursos e a compensação aos pescadores durante as eventuais paragens biológicas. “Não podemos obrigar os pescadores a ficar em casa, sem qualquer rendimento para as suas famílias”, declarou o candidato, assumindo ser “inaceitável que os pescadores sejam proibidos de pescar, mas não recebam uma compensação por isso”.

António Lima denunciou também a delapidação da Zona Económica Exclusiva por parte de frotas estrangeiras, defendendo ser urgente o reforço de meios para a fiscalização.  “Em vez de termos gasto mil milhões de euros em submarinos, talvez tivesse sido muito melhor investir em recursos que dessem garantias de uma fiscalização eficaz”, concluiu o candidato.

Termos relacionados legislativas 2015, Política
(...)