You are here

Pescadores e municípios exigem aumento da quota de pesca de sardinha

A captura de sardinha está suspensa na Nazaré e em Peniche. Sindicatos dizem que situação é “catastrófica”, dez municípios querem que governo defenda aumento da quota de pesca. Ministra ameaça que "se não nos portarmos bem”, a UE pode “determinar uma quota mais penalizadora".
Pescador lança rede de pesca no navio "Afrodite", ao largo da costa de Peniche, 2 de abril de 2015 – Foto de José Sena Goulão /Lusa

Situação catastrófica, dizem pescadores

Os pescadores da Nazaré e de Peniche estão impedidos de pescar sardinha desde as 12h deste sábado, 22 de agosto, porque foi atingida a quota estabelecida com a União Europeia (UE). Em outros oito concelhos a quota será também atingida nas próximas semanas ou meses. A Federação dos Sindicatos da Pesca promoveu reunião em Peniche, em que participaram também dez municípios e armadores locais.

Frederico Pereira da federação sindical afirmou: “Estimamos que em todo o país sejam afetados 2015 trabalhadores e 150 embarcações”. O sindicalista considera "catastrófica a situação que se vive no país", o que gerou "um convergência" entre sindicatos e autarquias para alargar o período de pesca.

As câmaras de Peniche, Nazaré, Figueira da Foz, Matosinhos, Sesimbra, Sines, Loulé, Portimão, Setúbal e Olhão manifestaram a sua solidariedade com os pescadores, defendem um aumento do limite de capturas e estão disponíveis para apoiar ações que venham a ser definidas pela Federação dos Sindicatos da Pesca.

Governo deve ser firme, afirmam autarcas

"Entendemos que o Governo, para 2016, deve ser muito firme na defesa de um limite nacional de capturas [de sardinha] ", afirmou o presidente da câmara de Peniche, António José Correia, defendendo que a quota do próximo ano possa chegar "às 30 mil toneladas". Os autarcas defendem também um "um aumento da quota para 2015", fixada nas 13 mil toneladas para todo o país.

Os presidentes dos 10 municípios defendem que o aumento do limite "não põe em causa a gestão do stock" que ainda assim "continuará a crescer em dois por cento".

O presidente da câmara de Peniche afirmou também que “há condições para que possa haver um aumento de quota para que se possa pescar por mais algumas semanas". A quota de pesca de sardinha irá também esgotar-se, nalgumas semanas ou nalguns meses, nos outros oito concelhos: Figueira da Foz, Matosinhos, Sesimbra, Sines, Loulé, Portimão, Setúbal e Olhão.

Os dez municípios exigem ainda ao Governo que sejam rapidamente definidas "as medidas de acompanhamento para responder aos problemas resultantes da interdição e imobilização temporária das embarcações". Essas medidas serão discutidas na próxima terça-feira pela comissão de acompanhamento da pesca da sardinha.

Se não nos portarmos bem” UE faz pior, ameaça ministra

Em declarações recolhidas pela TSF, a ministra Assunção Cristas recusou, em nome do governo, defender um aumento da quota e ameaçou que a União Europeia pode ainda fazer pior.

“Esta gestão da sardinha é feita por Portugal com Espanha, em conjunto. Se nós não portarmos bem, se não cumprirmos aquilo que definimos por nós próprios e com o setor, corremos o risco de vermos, de hoje para amanhã, Bruxelas a determinar uma quota para a sardinha que certamente será mais penalizadora do que nós temos”, declarou a ministra do CDS.

Termos relacionados Sociedade
(...)