You are here

Sindicato acusa hoteleiros do Algarve de bloqueio aos aumentos salariais

Os trabalhadores das unidades hoteleiras algarvias acusam os industriais de terem faltado à palavra dada, não enviando para publicação as novas tabelas salariais acordadas em fevereiro com o sindicato.
Foto Sofia Costa/Facebook

O acordo sobre as tabelas salariais foi alcançado em fevereiro no âmbito das negociações da revisão do contrato coletivo do setor hoteleiro da região. Mas a associação patronal (AIHSA) não enviou as tabelas para publicação, “o que na prática inviabiliza a continuação das negociações”, diz o Sindicato da Hotelaria do Algarve, que promete ações de denúncia de 27 de agosto a 1 de setembro junto de algumas unidades hoteleiras.

O Sindicato diz que “não encontra uma justificação” para este bloqueio, tendo em conta “que o setor se encontra de boa saúde e, nos últimos anos, tem apresentado resultados históricos, esperando-se que 2015 supere esses resultados”. Para além disso, o Sindicato diz que o governo PSD/CDS canalizou milhões de euros para as empresas do setor “sob forma de apoios à contratação e à formação de milhares de trabalhadores precários, desempregados e estagiários”.

“Enquanto isto, os trabalhadores têm vindo a ver as suas condições de trabalho a degradarem-se brutalmente, nomeadamente pelo facto dos seus salários, na sua grande maioria, não serem actualizados há mais de 5 anos, além do aumento brutal da carga fiscal e dos bens de primeira necessidade que fizeram com que o aumento do custo de vida esteja a ser insuportável para muitas famílias”, acrescenta a nota emitida pelo Sindicato da Hotelaria do Algarve.

Termos relacionados Sociedade
(...)