You are here

Bloco de Esquerda entrega candidatura por Viseu com a corda no pescoço

Foi esta a forma de os candidatos expressarem a sua posição sobre as notícias recentes que confirmam que a IP3 e o IC12 vão ser portajadas.
A solução com portagens vai agravar a situação de sufoco em que se encontram muitas empresas e trabalhadores que utilizam a IP3 e a IC12 no seu dia-a-dia. Foto do Bloco de Esquerda de Viseu
A solução com portagens vai agravar a situação de sufoco em que se encontram muitas empresas e trabalhadores que utilizam a IP3 e a IC12 no seu dia-a-dia. Foto do Bloco de Esquerda de Viseu

O cabeça de lista do Bloco de Esquerda pelo círculo eleitoral de Viseu, António Gil, explicou que “a corda e o nó já estavam feitos com as portagens na A24 e na A25, agora o nó apertou-se um pouco mais para os habitantes desta região depois das notícias que que confirmam que a IP3 e o IC12 vão ser portajadas. Para o candidato, que falou ao entregar a candidatura do Bloco no Tribunal da Comarca de Viseu com uma corda no pescoço, a solução com portagens “vai agravar a situação de sufoco em que se encontram muitas empresas e trabalhadores que utilizam a IP3 e a IC12 no seu dia-a-dia”. A ação contava ainda com uma placa onde se lia “Portajar o IP3 é Estrangular a Região de Vez”.

António Gil desafia autarcas a oporem-se às portagens

Durante a sua intervenção, António Gil, desafiou os autarcas da região a “oporem-se a esta solução mantendo a palavra que têm tido até aqui”. « Os autarcas - disse ainda - não podem obedecer a dois donos, ou escolhem o poder central e a sua dependência dos interesses privados, ou a sua população”. Lembrou ainda que a Assembleia Municipal de Viseu aprovou por unanimidade uma moção que propunha a requalificação da IP3 sem portagens, a mesma posição do BE, e que os deputados do PSD/CDS têm de rever a sua posição, não podendo “defender os interesses do distrito de Viseu enquanto apoiam, para o país, uma coligação contrária aos interesses da Região”.

António Gil desafiou os autarcas da região a “oporem-se a esta solução mantendo a palavra que têm tido até aqui”

Quanto ao Partido Socialista, segundo o candidato, deve esclarecer a sua posição relativamente e este assunto, demarcando-se das intenções reveladas pelo governo e colocando-se ao lado dos seus autarcas na defesa dos legítimos interesses dos seus concidadãos.

A lista candidata pelo círculo eleitoral de Viseu:

António Gil, Independente, 52 anos, professor, Viseu,

Edite Pinto, independente, Tarouca, 39 anos, enfermeira.

João Fraga, independente, S. Pedro do Sul, 68 anos, Inspector do Trabalho aposentado.

Fernandina Torres, independente, Vouzela, 72 anos, professora aposentada,

José Carlos Vasconcelos, Cinfães, 56 anos, Técnico da administração Tributária.

Clara Alexandre, Santa Comba Dão, 55 anos, socióloga,

José Maria da Silva, independente, Armamar, 62 anos, agricultor.

Joana Travessas, Mangualde, 37 anos, engenheira do ambiente

Carlos Fernandes, Viseu, independente, 48 anos, Técnico Superior da Segurança Social

Manuela Antunes, Viseu, 48 anos, professora,

Graça Marques Pinto, Viseu, 64 anos, professora

António João Amaro, Viseu, 64 anos, professor

Isabel Vaz Pinto, Cinfães, 40 anos, oficial de registos.

Susana Alves, independente, S. Pedro do Sul, 20 anos, estudante.

Mandatário: Carlos Vieira, Viseu, 60 anos, comerciante

Artigos relacionados: 

Termos relacionados legislativas 2015, Política
(...)