You are here

Descoberto planeta "primo mais velho" da Terra

O telescópio espacial Kepler, da Nasa, confirmou a descoberta de um planeta (o Kepler-452b) de dimensão próxima à da Terra e que orbita uma estrela parecida com o Sol.
Comparação da Terra (esquerda) com o novo exoplaneta, chamado Kepler-452b – Imagem de NASA/JPL-Caltech/T. Pyle

Primo mais velho

O telescópio espacial Kepler, da Nasa, confirmou a descoberta de um planeta de dimensão próxima à da Terra e que orbita uma estrela parecida com o Sol.

O Kepler-452b está localizado na zona habitável da sua estrela, uma área do espaço em volta dos sóis que têm temperatura parecida com a da Terra e apresentam condições para a existência de água líquida na superfície de corpos celestes.

Ele é o menor planeta descoberto até hoje orbitando dentro da zona habitável de uma estrela do tipo G2, o mesmo tipo do nosso Sol.

"Podemos pensar no Kepler-452b como um primo mais velho e maior da Terra, que traz a oportunidade de entendermos a evolução do ambiente terrestre," disse o investigador Jon Jenkins, líder da equipa.

Kepler-452b

O diâmetro do Kepler-452b é 60% maior que o da Terra. A massa e a composição do planeta ainda não foram determinadas, mas os dados disponíveis apontam que o planeta é rochoso. A órbita do planeta em volta da sua estrela dura 385 dias.

A estrela que o Kepler-452b orbita - a Kepler-452 - tem 6 mil milhões de anos, 1,5 mil milhões a mais que o Sol. Ela é 20% mais brilhante e tem um diâmetro 10% maior que o Sol.

"É muito inspirador considerar que este planeta passou 6 mil milhões de anos na zona habitável de sua estrela, período mais longo que o planeta Terra. É uma oportunidade substancial para o surgimento da vida, com todos os ingredientes e condições necessárias para que a vida exista neste planeta", avalia Jenkins.

Gémeos da Terra

Comparação do Sistema Solar com o sistema planetário da estrela Kepler-452 e com o mini sistema planetário Kepler-186 – Imagem de NASA/JPL-CalTech/R. Hurt

Além do Kepler-452b, os cientistas identificaram 11 outros candidatos a gémeos da Terra, exoplanetas com diâmetro entre uma e duas vezes o terrestre e que orbitam estrelas semelhantes ao Sol em tamanho e temperatura.

Isto eleva para 1.030 o número de exoplanetas cuja descoberta já foi confirmada.

A equipa também identificou um mini sistema planetário, o Kepler-186, uma espécie de sistema solar em miniatura, que caberia inteiro dentro da órbita de Mercúrio. Como a estrela desse sistema é muito menor e mais fria, a sua zona habitável também é muito pequena.

Artigo publicado em Inovação Tecnológica

Termos relacionados Sociedade
(...)