You are here

Greve do Metro de Lisboa com adesão de 90%

O Metropolitano de Lisboa encerrou às 23h20 desta segunda-feira devido à greve de 24 horas. Na próxima terça-feira, dia 26, os trabalhadores promovem nova paralisação contra a privatização da empresa, em defesa dos postos de trabalho e de um serviço público de qualidade.
Foto de Paulete Matos.

A adesão à greve de 24 horas dos trabalhadores do Metropolitano de Lisboa contra a subconcessão da empresa era de 90% às 8h desta terça-feira, segundo informou à agência Lusa Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).

"Os níveis de adesão situam-se nos 90%, depois de contabilizados os números relativos à parte operacional e oficinal da empresa entre as meia-noite e as 8h de hoje", avançou a sindicalista.

De acordo com Anabela Carvalheira, "esta greve é a continuação da luta dos trabalhadores do Metro contra a privatização da empresa, contra a reestruturação que está em curso, que põe em causa imensos postos de trabalho, em defesa dos postos de trabalho e de um serviço público de qualidade".

Caso o governo não recue e não dialogue com os trabalhadores, terá lugar uma nova paralisação na próxima terça-feira, dia 26 de maio.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)