You are here

Grécia: Garrote financeiro corta previsões de crescimento

Finanças gregas acompanham Bruxelas e cortam nas previsões do crescimento para este. Credores dizem que o dinheiro não sairá do Eurogrupo de segunda-feira.
Depois de Moscovici, Varoufakis também reviu em baixa as projeções de crescimento económico para este ano na Grécia. Foto União Europeia ©

O documento referido pela agência Reuters tem 89 páginas e contém os planos do governo para a economia grega a longo prazo. As projeções indicadas para 2015 passam por um crescimento do PIB em pelo menos 0.8%, quando em março a estimativa entregue a Bruxelas era de 1.4%. A revisão em baixa segue-se a idêntica decisão tomada por Bruxelas na quarta-feira, passando a sua previsão de 2.5% para 0.5%. A incerteza provocada pelo bloqueio do pagamento das tranches do empréstimo à Grécia desde o ano passado continua a pesar na economia grega e a asfixiar as finanças públicas de Atenas.

A dois dias de mais uma cimeira do Eurogrupo, as negociações prosseguem em Bruxelas. Este sábado, o primeiro-ministro grego esteve reunido com Yanis Varoufakis e o vice-PM Yiannis Dragasakis, que acompanham diretamente o que está a ser negociado, e na véspera esteve no parlamento a apelar mais uma vez à defesa das “linhas vermelhas” colocadas por Atenas.

A dois dias de mais uma cimeira do Eurogrupo, as negociações prosseguem em Bruxelas. Este sábado, o primeiro-ministro grego esteve reunido com Yanis Varoufakis e o vice-PM Yiannis Dragasakis, que acompanham diretamente o que está a ser negociado, e na véspera esteve no parlamento a apelar mais uma vez à defesa das “linhas vermelhas” colocadas por Atenas. Tsipras reafirmou o seu otimismo na obtenção de um acordo que continua preso por questões políticas e não técnicas, apelando à vontade política dos líderes europeus e avisando-os para não tentarem “assassinar a Democracia no local onde nasceu”.

Por seu lado, o ministro das Finanças alemão Schäuble e o presidente do Europgrupo Dijsellbloem já vieram afastar a possibilidade de haver um acordo final escrito na segunda-feira. Em entrevista ao Frankfurter Allgemeine, Schäuble alertou também para o risco de uma “falência súbita” da Grécia e criticou os media por terem atirado Varoufakis para o estrelato para agora o tentarem destruir.

Termos relacionados Internacional
(...)