Taxa de desemprego volta a subir

06 de May 2015 - 16:00

A taxa de desemprego voltou a subir nos três primeiros meses de 2015, pelo segundo trimestre consecutivo. O número de desempregados, incluindo os chamados “desencorajados”, é próximo de um milhão (993.300). Mais de metade do desemprego é de longa duração.

PARTILHAR
Foto de Miguel A. Lopes/Lusa

Segundo os dados divulgados nesta terça-feira, 6 de maio, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego no primeiro trimestre de 2015 foi de 13,7%, subindo pelo segundo trimestre consecutivo.

A taxa de desemprego em Portugal foi de 13,1% no terceiro trimestre de 2014, subiu para 13,5% no quarto trimestre de 2014 e passou para 13,7% nos primeiros três meses deste ano.

O número de desempregados, indicado pelo INE, aumentou em mais 14.600 desempregados, no primeiro trimestre de 2015, e voltou a ultrapassar os 700 mil desempregados no global – atingindo 712.900 pessoas.

Segundo os dados do INE, entre as 712.900 pessoas registadas como desempregadas, 462.000 estão desempregadas há mais de um ano (8,9%).

O desemprego aumentou nos jovens (15 a 24 anos), passando de 34% para 34,4%, entre as mulheres e sobretudo entre as pessoas com mais de 45 anos, representando mais de 36,2% do total apontado pelo INE.

Além do número de pessoas desempregadas apontadas pelo instituto, há ainda 256.800 pessoas classificadas como “desencorajados”, que não procuraram trabalho no período, e 23.600 que procuram emprego mas não estão disponíveis.

Somando estes montantes o desemprego atinge, no primeiro trimestre de 2015, 913.300 desempregados.

Há ainda 252.000 pessoas que estão em situação de subemprego, isto é são pessoas que trabalham a tempo parcial, porque não conseguem arranjar emprego a tempo inteiro.

Nos primeiros três meses de 2015, igualmente diminuiu o número de postos de trabalho – menos 14.500 empregos existentes.