You are here

Nave espacial russa está a cair em direção à Terra

Nave Progresso M-27M, que levava mantimentos para a Estação Espacial Internacional, perdeu o contacto logo após o lançamento, terça-feira, e gira agora descontroladamente numa órbita mais baixa que a levará a cair na Terra.
A nave Progresso foi lançada pela primeira vez em 1978. Foto de Crew of Expedition 11.(Original uploader was Colds7ream at en.wikipedia)
A nave Progresso foi lançada pela primeira vez em 1978. Foto de Crew of Expedition 11.(Original uploader was Colds7ream at en.wikipedia)

Uma nave espacial não tripulada Progresso M-27M, que levava mantimentos para a Estação Espacial Internacional, está a cair em direção à Terra, aparentemente de forma descontrolada, disse esta quarta-feira uma fonte não identificada à agência de notícias AFP.

"Começou a descida. Não tem mais nenhum sítio para onde ir", disse um responsável conhecedor da situação à AFP, sob condição de anonimato.

A possibilidade de a nave acoplar à Estação Espacial Internacional agora é nula, disse um responsável do controlo da missão à agência de notícias Interfax.

“A possibilidade de a nave acoplar à Estação Espacial Internacional agora é nula”, disse um responsável do controlo da missão à agência de notícias Interfax, acrescentando que a prioridade do momento é garantir a sua saída de órbita segura.

A questão, por isso, é saber se o controlo de missão russo poderá prever quando e como a Progresso cairá na Terra.

Problemas nos últimos anos

A nave Progresso entrou em funcionamento em 1978 e tem tido uma história marcada por inúmeras missões sem acidentes. Nos últimos quatro anos, porém, o programa espacial russo teve uma série de problemas e perdeu várias naves e satélites. Em novembro de 2013, um satélite da Agência Espacial Europeia reentrou na atmosfera, incendiou-se e partiu-se em pequenos bocados, sem provocar qualquer ameaça à Terra. No ano passado, uma nave Progresso iniciou a viagem de regresso à Terra depois de entregar mantimentos na Estação Espacial Internacional e desintegrou-se na entrada na atmosfera.

A NASA esclareceu que a nave levava a bordo material fundamental para a secção norte-americana da Estação Espacial Internacional, mas que os astronautas Scott Kelly, dos Estados Unidos, e Mikhail Kornienko, da Federação Russa, têm mantimentos suficientes para os próximos meses.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)