You are here

"Desta vez é muito difícil dizer que a culpa é dos serviços, não é?"

No debate com o primeiro-ministro, a porta-voz do Bloco questionou também: "Como é possível num país de cofres cheios não devolver o dinheiro da sobretaxa de IRS a quem trabalha e trabalhou, mas tem milhões de euros [2.865 milhões de euros] para dar de borla fiscal a quem comprar o Novo Banco?"

No debate com Passos Coelho, a porta-voz do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, sublinhou que o “cofre cheio” de Maria Luís Albuquerque, é um “cofre cheio de dívidas”.

Salientando que o Conselho de Finanças Públicas apontou que com “1.500 milhões de euros que foi retirado à economia e às pessoas, a economia podia crescer 2% e o impacto era só décimas” no défice, a deputada questionou Passos Coelho: “Porque é que um bocadinho pequenino dessa almofada não pode servir para pagar salários, pensões, pagar o que o primeiro-ministro deve em sobretaxa de IRS em cortes em salários e pensões”?

Catarina Martins perguntou ainda: “Como é que o país tem futuro se não tem investimento nem numa altura em que o petróleo está baixo, o euro está baixo e as taxas de juro estão baixas?”

Apontando que “não é embaraço para o governo” não ter solução para a falta de investimento, de crescimento económico do país, para a emigração em massa, a porta-voz do Bloco sublinhou que “não é embaraço para o governo a política de dois pesos e duas medidas de quem dá mais borlas fiscais à banca enquanto corta nos salários e nas pensões de quem trabalha e trabalhou para este país”.

A terminar, Catarina Martins lembrou o caso da lista VIP do fisco, assinalando que “desta vez, é mesmo muito difícil dizer que a culpa é dos serviços”, salientando que a “lista VIP não era para proteger dados de ninguém” e “que não há dado nenhum que esteja protegido”, havendo empresas privadas com muito acessos.

E ironizou ainda com o facto de a lista VIP ter apenas 4 nomes: Cavaco Silva, Passos Coelho e Paulo Núncio – que não é do núcleo duro do governo, nem figura “proeminente”, lembrou – salientando que “talvez seja um bom indicador sobre quem fez a lista VIP”.

Catarina Martins vs Passos:"Desta vez é muito difícil dizer que a culpa é dos serviços, não é?"

Termos relacionados Política
(...)