You are here

Tripulantes da TAP abandonam UGT

Os associados do Sindicato de Pessoal de Voo da Aviação Civil decidiram em referendo abandonar a central sindical. A decisão foi apoiada por 84% dos votantes.
Foto Aero Icarus/Flickr

Segundo a Rádio Renascença, o referendo no Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) decorreu entre 10 e 24 de março e o resultado foi esmagador, com mais de quatro quintos dos votantes a optarem pelo abandono da UGT.

Com esta decisão, o SNPVAC – que era dos sindicatos mais importantes da central dirigida por Carlos Silva – passa a ser um sindicato independente. A má relação do sindicato que representa 90% dos cerca de 2500 tripulantes da TAP com a central sindical agravou-se no recente processo de luta contra a privatizado. O SNPVAC foi um dos sindicatos que manteve a greve de dezembro passado, ao mesmo tempo que um grupo de sindicatos também ligado à UGT assinava um acordo com o governo, comprometendo a unidade dos trabalhadores.

"Era uma sensação que já existia. Nesta altura, algumas cartas enviadas para o sindicato pela UGT causaram um certo desconforto, pelo teor. Acho que a votação dos associados reflectiu esse desconforto e a vontade de não permanecer na central sindical", afirmou Luciana Passo à Rádio Renascença.

Na resposta a esta decisão, o líder da UGT acusou a direcção do sindicato de "vaidade e elitismo" e de tentar "condicionar as decisões das outras organizações suas congéneres que também são filiadas dentro da central".

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)