You are here

México: 500 MIL CONTRA FRAUDE

manif MéxicoNo meio de uma impressionante multidão de apoiantes, o candidato da esquerda mexicana, Andrés Manuel López Obrador (AMLO), convocou uma marcha nacional pela democracia para a próxima quarta feira e anunciou que pedira a impugnação das eleições de 2 de Julho, que acusou de “processo fraudulento”.

Eram meio milhão de pessoas que se acotovelavam na praça das três culturas, no centro da cidade do México. Vieram ouvir o candidato de esquerda AMLO e dizer que não aceitam as eleições falsificadas. Dias depois dos Estados Unidos terem, reconhecido o processo eleitoral que deu a vitória ao seu candidato preferido, Felipe Calderón, milhares de pessoas saíram à rua, dizendo que uma fraude é uma fraude, seja na Ucrânia ou México.

AMLO acusou o cessante Presidente Fox de utilizar as instituições e os recursos públicos para favorecer a eleição do candidato do seu partido. Em duas passagens do seu discurso, qualificou o governo como “traidor à democracia”. O candidato relembrou as dezenas de anos de chapeladas eleitorais no México, durante o longo reinado do PRI, e afirmou que o Presidente cessante Vicente Fox tem uma memória curta: “se permitimos que ganhem mediante a fraude, vai ser uma regressão. Por isso incomoda-me a atitude de Fox , que chegou à Presidência graças aos avanços democráticos  e quando se encontra no poder converte-se num traidor à democracia”.

Na próxima quarta feira ficou convocada a “marcha nacional pela democracia”, que partirá dos 300 distritos eleitorais existentes em direcção da cidade do México. Seguida de uma manifestação nacional a 16 de Julho, no centro da capital.

Termos relacionados Internacional