You are here

Governo reduziu mais de 18 mil funcionários públicos em 2014

Em 2014, o Governo reduziu em 18.479 o número de trabalhadores da Função Pública. Desde dezembro de 2011, o país já perdeu 71.365 funcionários públicos, refletindo-se desastrosamente nos serviços públicos.
A constante redução do número de trabalhadores da função pública degrada os serviços públicos - Foto de Paulete Matos

Segundo divulgou nesta segunda-feira a Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP), a função pública perdeu 18.479 trabalhadores.

A agência Lusa refere que esta redução deve-se ao saldo negativo entre 102.994 saídas e apenas 84.515 entradas. Das quase 103 mil saídas, 61.218 pessoas saíram definitivamente. Dentre as saídas apenas 14.953 se devem a situações de aposentação.

A maior parte das perdas de funcionários públicos é na administração central – menos 12.506 funcionários, enquanto as restantes saídas se dividem entre autarquias e regiões autónomas. Note-se que a administração central envolve os principais serviços públicos, como o SNS e a educação pública.

Em 31 de dezembro de 2014, a função pública tinha 655.620 pessoas a trabalhar, representando uma queda de 2,7% em relação a um ano antes.

Em relação a 31 de dezembro de 2011, existiam em 31 de dezembro de 2014 menos 71.365 funcionários públicos, uma redução de 9,8%.

Em relação à população ativa, o emprego na administração pública representava 12,6%, em 31 de dezembro passado, e 14,% em relação à população empregada.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)