You are here

Roberto Almada é o cabeça do Bloco às eleições regionais da Madeira

O coordenador do Bloco Madeira, Roberto Almada, será o cabeça de lista às eleições regionais de 29 de março de 2015. Nessas eleições, o Bloco defende que, “o povo madeirense tem de se livrar do PSD para se libertar da austeridade que empobrece a Região e reabilitar a Autonomia como regime democrático”.
Roberto Almada será o cabeça de lista às eleições regionais de 29 de março de 2015 - Foto de Paulete Matos

De acordo com a resolução aprovada na Assembleia Regional de aderentes do Bloco de Esquerda Madeira, realizada em 17 de janeiro de 2015, Roberto Almada será o primeiro candidato da lista do partido às eleições para a Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira.

A resolução denuncia que a região “é governada há quase 40 anos por um regime autocrático baseado numa maioria absoluta do PSD, liderada até agora por Alberto João Jardim” e que “a nova liderança do PSD já demonstrou querer manter o essencial do regime jardinista”.

O documento destaca que a região foi conduzida pela maioria PSD a “uma dívida brutal que sobrecarrega os madeirenses com impostos, perda de rendimentos, desemprego e pobreza” e que o povo madeirense sofre de “uma dupla austeridade”, em que “além da austeridade imposta a nível nacional” tem também “a austeridade de âmbito regional”.

Neste quadro, a resolução bloquista defende que “uma vitória sobre a direita nas próximas eleições regionais antecipadas é também o primeiro passo para derrotar o Governo PSD/CDS na República e criar uma nova esperança nos portugueses e portuguesas na luta pela renegociação da dívida soberana e a desvinculação do Tratado Orçamental”.

O Bloco Madeira aponta como objetivos essenciais para uma mudança na região: “O fim da austeridade, a reestruturação da dívida regional para que se possa criar investimento e emprego, a construção de um regime em que a Autonomia signifique democracia, liberdade e defesa dos interesses da maioria cidadã, o combate à corrupção e aos privilégios, a defesa dos serviços e das empresas públicas e a reposição de salários e direitos”.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)