You are here

Charlie Hebdo: Bloco leva voto de solidariedade à AR

Esta sexta-feira os deputados deverão aprovar um voto de condenação do atentado terrorista em Paris e de solidariedade com o jornal satírico em defesa da liberdade de imprensa e opinião.
Uma das capas recentes do Charlie Hebdo, que perdeu esta quarta-feira o seu diretor e vários membros da redação num ataque terrorista.

O voto foi anunciado pelo líder parlamentar bloquista após a tragédia na redação do semanário satírico Charlie Hebdo, onde homens armados assassinaram doze pessoas, entre as quais o diretor Charb e os desenhadores Cabu, Wolinski e Tignous.

"É um voto de apoio às famílias das pessoas que faleceram e de repto para que o valor fundamental da liberdade de imprensa e opinião nunca fique em causa", declarou Pedro Filipe Soares à saída da conferência de líderes parlamentares.

"Creio que esse repto será facilmente aceite por todos os grupos parlamentares e que a senhora presidente também o amplificará com o seu poder institucional", acrescentou o líder parlamentar do Bloco.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
Comentários (1)